Projeto do MEC capacita 6 mil professores

Objetivo é corrigir a defasagem escolar e combater o analfabetismo no ensino fundamental

iG São Paulo |

Para combater a defasagem escolar e o analfabetismo, os institutos Alfa e Beto, Ayrton Senna e o Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação (Geempa) aplicam um projeto de capacitação em 6.014 professores, com realização do Ministério da Educação (MEC).

O projeto foi precedido de uma pesquisa realizada pelo Alfa e Beto com 290 mil alunos de escolas públicas de 348 municípios das cinco regiões do País, que avaliou níveis de alfabetização de estudantes do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental e graus de defasagem escolar.

O diagnóstico apontou uma maior defasagem na relação entre idade e série no quarto ano do ensino fundamental. Já os níveis de analfabetismo entre alunos do ensino fundamental se encontram mais intensamente no segundo e no quarto anos. Municípios do Maranhão, Bahia e do Pará respondem pela maior concentração de estudantes com defasagem escolar.

Para o trabalho de correção de fluxo escolar aplicado ao longo de 2010, o instituto capacitou 615 professores em cursos de 40 horas. O Instituto Ayrton Senna responde pela capacitação de mais 5.399 professores que estão aplicando a metodologia.

De acordo com o MEC, o investimento na aplicação de tecnologias na correção do fluxo escolar é uma resposta aos pedidos formulados por municípios nos planos de ações articuladas (PAR), em 2007 e 2008. A prioridade no atendimento é das redes municipais com baixos índices de desenvolvimento da educação básica (Ideb), aferidos em 2005 e 2007, informa o ministério.

* Com informações do MEC

    Leia tudo sobre: MECdefasagem escolaranalfabetismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG