Programa leva alunos de escolas públicas aos EUA

Estudantes brasileiros já podem se inscrever na nona edição do programa de intercâmbio cultural Jovens Embaixadores

Luísa Pécora, iG São Paulo |

Estão abertas as inscrições para a nona edição do “Jovens Embaixadores”, programa que levará 35 alunos de escolas públicas brasileiras para um intercâmbio cultural de três semanas nos Estados Unidos. Patrocinado pela Embaixada americana, o projeto criado em 2002 já levou 212 estudantes do Brasil aos EUA.

Segundo o embaixador americano no Brasil, Thomas Shannon, o programa pioneiro é considerado “modelo” para os estabelecidos posteriormente em outros 16 países. O objetivo é ajudar os estudantes a aprimorar o inglês, formar lideranças e reforçar o vínculo entre os dois países. “O projeto é muito importante para nós porque constrói pontes entre jovens brasileiros e americanos”, afirmou Shannon. “Eles representam o futuro e são nossa prioridade.”

Em entrevista ao iG, o embaixador listou as características que a comissão julgadora procura ao selecionar os jovens com idade entre 15 e 18 anos que participarão do projeto. “Eles devem ser bons alunos, fazer serviço social em suas comunidades e dominar suficientemente o inglês para morar com uma família americana e conseguir se comunicar”, afirmou. “Além disso, precisam ter vontade de se destacar, de ter êxito na vida e de trabalhar.”

O processo seletivo inclui provas orais e escritas. Na primeira etapa da viagem, que ocorre em janeiro, o grupo passa uma semana em Washington visitando instituições do governo e aprendendo sobre a cultura dos EUA. Depois, os alunos passam duas semanas hospedados em casas de famílias americanas em diferentes Estados do país.

Encontro com Michelle Obama

Para o grupo de brasileiros que participou da edição mais recente do projeto, a passagem por Washington incluiu um compromisso e tanto: um encontro de 30 minutos com a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, na Casa Branca. “Achamos que íamos ficar bem longe dela, mas entramos na sala e vimos que as cadeiras estavam em círculo”, conta a jovem embaixadora Aline Pinto, 18 anos, que mora em Belém (PA). “Quando ela chegou, ninguém acreditava, alguns até choraram.”

Divulgação/Casa Branca
Primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, encontra os estudantes brasileiros

Os alunos puderam fazer perguntas e ouviram Michelle falar sobre sua trajetória e a importância de o grupo utilizar sua experiência para ajudar outras pessoas. “Foi algo especial e importante para ela também”, disse Shannon, que contou ter recebido uma carta na qual a primeira-dama falou sobre a satisfação de ter-se reunido com os estudantes e a vontade de participar de novos encontros.

Aline pretende seguir o conselho da primeira-dama e não deixar a experiência parar por aqui. A estudante, que há três anos é voluntária de um projeto social que leva assistência médica à população ribeirinha da Amazônia, quer estudar Relações Internacionais e trabalhar em programas educacionais para jovens. “A viagem foi só o primeiro passo, só o início da jornada”, afirmou.

Bolsas de estudo

Camila Sanches, 18 anos, também voltou da viagem cheia de planos. A estudante, que já fazia trabalho social com crianças carentes, passou a ser professora voluntária de inglês e música em Recife (PE), onde mora.

As aulas serão interrompidas em julho, quando Camila voltará aos Estados Unidos, agora como estudante da Cushing Academy, um centro educacional localizado em Ashburnham, Massachussetts. Após o término do programa, alguns dos jovens embaixadores recebem bolsas de estudos, e neste ano Camila foi uma das escolhidas.

No evento que anunciou os vencedores, ela roubou a cena: vibrou muito, chorou copiosamente e distribuiu abraços – a repórter, por exemplo, recebeu dois. “É só alegria”, disse a estudante sobre a experiência nos EUA. “Só a oportunidade de aprimorar meu inglês já foi ótima, pois aqui eu não tinha com quem conversar”, afirma.

Os interessados em participar da edição de 2011 devem fazer sua inscrição na página dos Jovens Embaixadores no Facebook até 5 de agosto.

    Leia tudo sobre: educaçãointercâmbioeuamichelle obamarede pública

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG