Profissão: dentista

Já há muito tempo tido como curso independente da medicina, a odontologia não cuida apenas de cáries. O dentista pode se especializar em diversas áreas relacionadas aos dentes, à boca, ao rosto e até ao pescoço, da cirurgia à radiologia.

Luiz Henrique Barbosa |

Dr. Norberto Francisco Lubiana é presidente da Associação Brasileira de Odontologia

O melhor da profissão

A profissão é muito difícil, exige muito do dentista em preparo técnico e científico. Mas é muito gratificante atender o próximo. Você está levando o bem-estar para as pessoas.

O pior

Em termos de mercado, a remuneração feita pelos planos de saúde é muito baixa, normalmente explorando os profissionais. Deveria ser mais justo. Outro aspecto é que não conseguimos levar a odontologia a toda população, sobretudo às áreas carentes que não podem pagar um plano. O número de dentistas também é muito grande. Temos mais dentistas que EUA e Canadá juntos, que têm o dobro de população.

Dia a dia de um dentista

É bastante duro. O profissional trabalha com horários marcados, começa cedo e a maioria trabalha além da jornada para ter um ganho que lhe permita viver.

Quanto tempo leva para uma pessoa se tornar sênior na área?

A graduação é de quatro a cinco anos e o profissional pode escolher uma área para aperfeiçoamento ou optar pela carreira acadêmica, fazendo mestrado e doutorado. Normalmente leva de 10 a 12 anos.

Quais são as melhores faculdades, em sua opinião?

Temos boas faculdades. O MEC fez recentemente uma avaliação dos melhores cursos. Temos USP, UFES, UFMS, UFRN. Há muitas federais boas, assim como particulares. Mas tivemos 35 cursos com notas médias. A Associação Brasileira de Odontologia é pelo fechamento dessas faculdades que não estão dando uma formação adequada aos seus alunos.

Quais cursos complementares o senhor recomenda aos futuros dentistas?

Não só para os futuros, mas os atuais devem ter uma educação continuada. Hoje temos 84 escolas de aperfeiçoamento no país. Nós incentivamos que os formandos também participem, mas a escolha deve ser dele, sejam cursos especiais, de aperfeiçoamento ou um mestrado para seguir a carreira acadêmica.

Áreas da odontologia em ascensão

A área de saúde coletiva em função da política nacional de saúde bucal (o programa Brasil Sorridente, do governo federal) vem abrindo mercado. Quando há uma política ampla, atendemos principalmente a pessoa carente e abrimos espaço para o profissional. Outras áreas que têm crescido são ortodontia e implantodontia

Vai encarar?

A odontologia é a área da saúde humana que trata o sistema estomatognático (face, pescoço e cavidade bucal, com abrangência dos ossos, musculatura mastigatória, articulações, dentes e tecidos). Após a conclusão do curso, o formando é denominado cirurgião-dentista. Este profissional é responsável pela prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças da boca e maxilares, assim como todas as suas estruturas anexas.

Para ser dentista:

O curso de odontologia tem duração de quatro anos. Também é obrigatório fazer um estágio supervisionado por professores. Assim como na medicina, um dentista pode escolher entre muitas especializações após concluir o curso. Alguns exemplos são: cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial, odontopediatria, patologia bucal, prótese dentária e radiologia.

    Leia tudo sobre: profissão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG