Profissão: Barista

Beber café para muitos é quase uma rotina para encarar o sono e o cansaço do dia-a-dia. Mas existem aqueles que, de tão especialistas em preparar uma xícara com o grão, se tornaram verdadeiros profissionais. É o barista, um profundo conhecedor do preparo de café, seja solo ou misturado com outras bebidas, além de perito em todos os estágios de cultivo e beneficiamento do grão.

Luiz Henrique Barbosa |

Com o surgimento do mercado de cafés finos e cafeterias especializadas nos últimos anos, a procura por baristas aumentou, mas o nível de especialização exigido e o tamanho do mercado ainda fazem dessa uma profissão de difícil acesso.

Similar a um sommelier, o especialista em vinhos, o barista pode dar cursos, trabalhar em cafeterias especializadas, produzir cardápios diferenciados ou prestar consultorias para empresas do ramo. Conheça um pouco mais sobre a atividade de barista.

Emílio Rodrigues é barista e dono da Casa do Barista, que oferece cursos e consultoria sobre o assunto

Quando surgiu a profissão de barista?
A palavra barista vem do italiano e significa quem atende no bar. Como os italianos são mestres no assunto e o atendente lá também faz café, a palavra foi adotada no mundo todo para designar o especialista em preparar café.

No Brasil, a profissão surgiu em 2002, durante o 1º Concurso Nacional de Barista, em São Paulo. Hoje há concursos regionais em todo o Brasil. Ainda não é uma profissão regulamentada, mas tem tido muita procura.

Quanto tempo leva para uma pessoa se tornar um barista profissional?
Os cursos variam de uma semana a dois, três meses. Mas o profissional para dominar as técnicas, precisa de dois a três anos no mercado, já que é necessário que ele conheça a origem dos grãos, a produção, como funcionam os equipamentos e como confeccionar os drinks. Além de saber se relacionar com o cliente.

Quais são os melhores cursos na sua opinião?
No Brasil há poucos. No Rio de Janeiro, há a Casa do Barista (curso fundado por Emílio) e, em São Paulo, tem o Sindicafé (Sindicato da Indústria de Café do Estado de São Paulo) e a Academia de Barismo. O Senac também oferece alguns cursos.

Quais são as principais áreas de atuação de um barista?
O barista pode trabalhar diretamente na cafeteria, dar consultorias para empresas e fabricantes, oferecer treinamento e trabalhar com eventos.

O mercado é restrito?
Faltam bons profissionais. Existe o mito de que aprendendo alguns truquezinhos, vai ser um profissional. O barista tem que ter sensibilidade para saber por que uma xícara de café sai de maneira ideal ou não. Tem de conhecer todo o processo, a origem do grão. Às vezes, o problema pode estar no processo de torração ou em uma máquina suja. O barista é o responsável final dessa cadeia de produção. É ele quem coloca a cereja no bolo.

O melhor da profissão:
O mais interessante é arrancar aplausos e elogios com algo tão simples como uma xícara de café. Tem de ter uma alma de artista.

O pior:
A falta de reconhecimento do mercado. Saber diferenciar um barista de um tirador de café. Estamos acostumados a tomar um péssimo café, mesmo o Brasil sendo um dos maiores produtores. Falta valorização tanto da bebida, como do profissional, em termos de salários.

    Leia tudo sobre: profissão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG