Professores do Cursinho da Poli elogiam prova da Unesp

Prova de Linguagens e Códigos apresenta textos bem elaborados, exige interpretação e tem questões com temas relacionados à redação

Rcardo Paes Carvalho/especial para o iG |

Apresentando textos bem elaborados e um tema que permeou as disciplinas de português, inglês e a própria redação, a prova da Unesp realizada nessa segunda-feira surpreendeu os professores do Cursinho da Poli. Os alunos tiveram que escrever uma dissertação sobre “Grafites: entre o Vandalismo e a Arte”. O tema também apareceu em questões da prova de Linguagens e Códigos.

“Foi uma prova de um grau mediano de dificuldade, plenamente realizável. A escolha dos textos foi muito feliz, de Martin Luther King até uma entrevista de um grafiteiro canadense”, explica Alexandre Bacci, professor de inglês.

Não foi diferente com as questões de português. Renata Gonçalves, professora do Cursinho da Poli, também ficou satisfeita com a elaboração das questões. “Foi uma prova interpretativa e não exigiu do aluno os conhecimentos de gramática e literatura”. O fato de algumas questões sobre a língua portuguesa dialogarem com outras de inglês e a redação também chamou a atenção da professora. “Promoveu um crescente reflexivo do aluno, culminando na redação final”, avalia positivamente Renata. “A prova procurou pelo aluno leitor, atualizado e capaz de uma análise crítica e também histórica”, resume.

    Leia tudo sobre: unespvestibularprovasegunda fase

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG