Professores de Curitiba entram em greve

Docentes reivindicam implantação de piso salarial de R$ 1.800 para jornada de 20 horas semanais

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

Os professores das escolas municipais de Curitiba, capital do Paraná, entraram em greve nesta quarta-feira (14). A categoria reivindica a implantação de um piso salarial de R$ 1.800 para jornadas de 20 horas semanais e o cumprimento da lei nacional do piso dos professores, que determina que um terço da jornada dos docentes seja fora da sala de aula .

Leia também : Professores fazem paralisação nacional pelo piso do magistério

“Hoje não temos piso em Curitiba, temos um salário inicial de R$ 1.199 para jornadas de 20 horas semanais e apenas 20% do tempo dessa jornada são destinados às atividades extraclasse”, afirma Silmara Carvalho, diretora do Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac).

Os professores estão concentrados ao lado da Prefeitura de Curitiba e aguardam negociação. Ao final da tarde devem votar em assembleia se continuam com a paralisação. Hoje, 80% das escolas municipais não tiveram aulas, segundo estimativa do sindicato. A greve foi decidida em assembleia no último dia 8 de março.

O piso salarial nacional determinado para 2012 pelo Ministério da Educação (MEC) é de R$ 1.451 . Nesta quarta-feira, professores de diversos Estados iniciaram uma paralisação nacional de três dias pelo cumprimento da lei.

AE
Professores e servidores de escolas municipais de Curitiba (PR) iniciaram uma greve nesta quarta-feira (14) por tempo indeterminado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG