Professores de Curitiba encerram greve após dois dias

Segundo sindicato, houve avanços na negociação com prefeitura. Nesta sexta, termina paralisação nacional convocada pelo CNTE

iG São Paulo |

Os professores da rede municipal de Curitiba, que haviam entrado em greve na quarta-feira, dia 15 , decidiram suspendê-la um dia depois. Segundo decisão de assembleia realizada na noite de quinta-feira, os docentes dizem que vão se manter “em estado de greve” até o dia 21 de março.

Ministro: “A valorização do professor começa pelo piso”, diz Mercadante
Governadores: Estados pressionam por mudança no reajuste do piso nacional
Opinião: Vinculação do piso dos professores à inflação é incabível
Balanço: Nove Estados ainda não pagam o piso dos professores para 2012

O encerramento da paralisação foi definido depois que a prefeitura acenou com a possibilidade de acabar com o Programa de Produtividade e Qualidade (PPQ) e repassar os valores que seriam usados na iniciativa para todos os profssionais, inclusive aposentados. Segundo o sindicato, o programa “seria mais um instrumento de controle e coerção dos trabalhadores”. Já a perefeitura diz que o PPQ é uma medida de valorização dos profissionais do magistério.

Os professores também comemoram o avanço na negociação para garantir a reserva de 33,33% da carga horária para atividades fora da sala de aula, como está previsto na lei do piso nacional do magistério , ainda em 2012.

Nesta sexta-feira, também se encerra a paralisação nacional nas escolas públicas marcada pela Confederação nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) para exigir o pagamento do piso dos professores. A greve nestes três dias (começou na quarta-feira) foi parcial e não chegou a atingir todos os Estados.

    Leia tudo sobre: greveprofessorespiso nacionalcuritiba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG