Professor tem que trabalhar com amor, mas por salário

Secretárias municipais de Educação do Ceará respondem à declaração do governador do Estado

Cinthia Rodrigues, enviada a Mata de São João (BA) |

A polêmica frase do governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), "professor deve trabalhar por amor não por dinheiro" causou estranheza em secretárias municipais de Educação do Estado reunidas no 4º Fórum Nacional da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). Algumas permanecem incrédulas de que o político tenha dito tal frase, outras demonstraram revolta.

"Ele está errado. Professor não tem que trabalhar por amor, professor tem que trabalhar com amor, mas por salário", afirmou a secretária de Aurora, Fátima Oliveira. Segundo ela, que é professora aposentada, o governador tem contratado professores temporários em vez de convocar os concursados e não há justificativa para pagar menos que o piso. "Os professores do Ceará foram dados como exemplo para todo o Brasil e, no entanto, não tem a valorização mínima", diz.

Leia também: Professor deve trabalhar por amor, não por dinheiro, diz Cid

Ela se refere a um vídeo feito pela Organização dos Países desenvolvidos (OCDE) e divulgado na página do Ministério da Educação que destaca o Brasil como um dos países que mais melhoraram a nota do  Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) nos últimos 10 anos. A cidade destacada pelo documentário é Sobral, onde Cid Gomes foi prefeito antes de se tornar governador.

A atual secretária de Cariré, Edite Lourenço, conta que dava aulas em Sobral quando Cid era prefeito e por isso demorou a crer que ele houvesse dito que professor não deve trabalhar por dinheiro. "Se ele falou, foi uma atitude impensada. Professor tem amor pelo trabalho sim, mas precisa de reconhecimento pelo seu trabalho."

A secretária de Aquiraz, Lucia Veras, disse que só acreditaria que a frase foi dita se ouvisse a gravação e, mesmo assim, analisando o contexto. "Ele tem feito muito pelos municípios, inclusive investindo em alfabetização que não é prerrogativa do Estado, então eu acho estranho, não sei se é verdade", afirmou.

Outra secretária que não quis se identificar para manter a "boa relação" com o governo, disse que admira o governador e ficou impressionada com a declaração. "Um governo que tem sido usado de exemplo para educação em todo o País não pode deixar de reconhecer o valor dos professores que o ajudaram a chegar lá."

* A repórter viajou a convite da Undime

    Leia tudo sobre: cid gomescearágreveeducação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG