Procura por engenharias no interior é a que mais cresce na USP

Entre as 10 carreiras que tiveram maior aumento na relação candidato-vaga, seis são engenharias nos câmpus de Lorena e São Carlos

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

Números da Universidade de São Paulo (USP) indicam que a carreira cuja demanda mais cresce no Estado é engenharia, especialmente quando oferecida no interior. Entre os 10 cursos que tiveram maior aumento porcentual no número de candidatos por vaga nos últimos cinco anos, seis são de engenharias nos câmpus de Lorena e São Carlos. Além disso, dos cinco novos criados para o vestibular 2012, três são para formar engenheiros em Lorena e o curso de Engenharia de Petróleo foi transferido de São Paulo para Santos.

Veja abaixo a lista das 10 carreiras que tiveram maior aumento na relação candidato-vaga e clique aqui para ver o infográfico com a história da concorrência na Fuvest em todos os cursos .

1º lugar – Engenharia Civil em São Carlos – 244%
Em 2007, as 60 vagas disponíveis foram disputadas por 636 candidatos. Em 2011, o número quase quadriplicou chegando a 2.191 candidatos para brigar pela mesma quantidade de cadeiras.

Reprodução
Gráfico gerado pela ferramenta do iG para Engenharia Civil São Carlos

2º lugar – Geologia em São Paulo – 97%
Saiu de 7 em 2007 para 13,8 no último vestibular

3º lugar – Engenharia Química em Lorena – 90%
Os inscritos para o curso quase dobraram, de 554 em 2007 para 1.053 em 2011

4º lugar – Engenharia Industrial Química em Lorena – 75%
Embora a procura ainda não esteja entre as mais altas, saiu de 3,26 por vaga em 2007 para 5,71 em 2011

5º lugar – Engenharia de Materiais em Lorena – 68%
O mesmo ocorreu com esta carreira que estava entre as com mais baixa demanda há cinco anos (3,23 candidatos/vaga) e chegou em 2011 com 5,43

6º lugar – Engenharia Ambiental em São Carlos – 65%
Passou de 513 para 847 inscritos para 40 vagas entre 2007 e 2011

7º lugar – Odontologia em Bauru – 62%
A carreira já foi muito mais disputada chegando a 41 candidatos por vaga em 1997, mas caiu para 6,5 em 2007 e voltou a crescer nos últimos anos, chegando a 10,5 no ano passado

Reprodução
Gráfico gerado pela ferramenta do iG para Odontologia - Bauru

8º lugar – Medicina – 50%
Neste caso, a diferença se deve à redução de vagas. Até 2009, as 375 vagas incluíam as 100 da Santa Casa, que agora estão separadas. Por isso, em 2007 havia uma vaga para cada 33 candidatos e, no ano passado, uma para cada 49 vestibulandos.

9º lugar – Engenharia Aeronáutica em São Carlos – 46%
Eram 16 por vaga há cinco anos e foram 23 em 2011

10º lugar – Química em Ribeirão Preto – 41%
A relação candidato-vaga passou de 7 para 10 em cinco anos

    Leia tudo sobre: uspfuvestvestibularconcorrênciacandidato-vaga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG