Presos sete suspeitos de fraudar vestibular em Cuiabá

Suposto líder de quadrilha repassava respostas por meio de toques de celular de candidatos

AE |

selo

Sete pessoas foram presas suspeitas de fraudar o vestibular da Universidade de Cuiabá (Unic), no último sábado, na capital mato-grossense. As prisões foram realizadas após policiais civis disfarçados de fiscais comprovarem a fraude feita por meio de celulares acoplados nos sapatos e pés dos candidatos. 

Vinte e dois estudantes que realizavam a prova do vestibular para medicina foram detidos. Eles foram liberados depois de prestar depoimento na delegacia local. Todos acabaram desclassificados pela universidade. 

As denúncias sobre uma possível fraude chegaram à polícia no último vestibular da Unic, no começo do ano. O suposto líder da quadrilha, Fortunato Simões Franco, de 19 anos, foi preso no bairro Jardim Paulista, onde repassava as respostas por meio de toques nos celulares dos candidatos. Segundo a polícia, um toque correspondia a resposta A, duas vibrações, resposta B, e assim por diante. 

Na casa da namorada de Fortunato os policiais apreenderam R$ 46 mil em dinheiro e em cheque. Os valores estavam dentro de uma mala. Outros R$ 5 mil foram encontrados dentro da cueca do preso, totalizando R$ 51 mil do suposto pagamento da compra das informações.

De acordo com a delegada que investigou o caso, Ana Cristina Feldner, um dos suspeitos foi designado para fazer a prova. Depois de terminar o teste, ele se juntaria aos demais suspeitos para repassar as respostas aos alunos. Os presos, com idades entre 18 e 22 anos, foram indiciados por estelionato e formação de quadrilha.

    Leia tudo sobre: vestibularfraudecuiabaunic

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG