Prepare-se para o vestibular 2011

Chegar à ultima série do ensino médio causa um misto de emoções. O estudante se empolga por estar terminando a fase escolar, mas ao mesmo tempo lembra-se que tem uma maratona e tanto pela frente: o vestibular.

Carla Sasso Laki, iG São Paulo |

Para se preparar bem para as provas - a maior parte dos vestibulares ocorre no final do ano -, é ideal se programar desde o início do período letivo. Conseguir se organizar desde cedo é a chave para um bom desempenho. Fazer um cronograma, elencar metas e objetivos e sempre atualizar essa rotina, a medida que surgem dificuldades, é muito importante para o vestibulando, explica a psicóloga do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e doutora em psicologia escolar pela USP Cintia Freller.

O aluno que ainda está no ensino médio se sacrifica muito quando faz um cursinho junto com as aulas regulares. A rotina ideal para este estudante é ir cedo para a escola, fazer o cursinho durante a tarde e rever a matéria do dia, diariamente, ao chegar em casa.

Quando o aluno assiste à aula, ele entende, assimila, mas é quando chega em casa e revê a matéria que ele realmente aprende. Mas ele precisa ter uma vida organizada, com horários certos para conseguir ter um bom desempenho, diz o coordenador da vestibular do Anglo, Alberto Francisco do Nascimento.

A dica pode ser usada tanto para os estudantes que prestam vestibular de meio de ano quanto para aqueles que focam seus estudos no fim do ano. Porém os que buscam os processos seletivos de meio de ano precisam ser um pouco mais focados. O vestibulando precisa ter muito claro quais são seus objetivos e prioridades para poder fazer um cronograma, elencar prioridades, que inclua os pontos fortes, que podem ser um diferencial na hora da prova, e os pontos fracos, para tirar as dúvidas, comenta Cintia.

Passar no vestibular, principalmente em uma universidade pública ou federal, exige muita dedicação, horas de estudos e determinação dos estudantes, mas sem exageros. Não há um número de horas obrigatório que a pessoa precise estudar. O tempo é muito individual, tem de ir dosando de acordo com o seu ritmo, sem se desgastar. Uns conseguem estudar por horas direto, outros precisam fazer pequenas pausa. O importante é se conhecer e procurar experimentar e ver qual a melhor maneira para si mesmo, explica a psicóloga.

Além de focar no conteúdo pedagógico exigido nos vestibulares, os estudantes precisam se preocupar com o que acontece no mundo, os fatos mais importantes da atualidade. A melhor maneira de estar conectado em tudo isso é acompanhar os jornais, a internet e a televisão.

Outro fator que o vestibulando não pode esquecer é a cultura. Ir ao teatro, cinema e shows também contribuem para a formação, segundo a coordenadora do Cursinho da Poli, Alessandra Venturi.

Os alunos devem estar bem 'antenados' com os acontecimentos na atualidade. Ler um bom livro, acessar adequadamente a internet e jornais contribuem para realizar uma prova dissertativa, redação e questões atuais, complementa Alessandra.

Diversão

Para conseguir passar no vestibular, sabe-se que todo vestibulando precisa se dedicar aos estudos. Mas é importante que os estudantes consigam casar horas de lazer e, principalmente, praticar esportes para não ficar desgastado, estressado e sobrecarregado com a grande carga horária de estudos. O lazer é importante, assim como a prática de exercícios, para eliminar as toxinas e relaxar o corpo, afirma o coordenador do Anglo.


Fazer outras atividades é importante para relaxar (Imagem/Getty Images)

Não se isolar das pessoas, do convívio com os amigos e estar sempre em contato com a família ajudam a diminuir a ansiedade. Os candidatos precisam continuar a ter uma vida social. Lógico que, no momento de organizar sua rotina diária, o estudo deve ganhar uma porcentagem maior, uma vez que sua prioridade é o vestibular. Porém, a alimentação, uma noite de sono e sua vida social, realizada adequadamente, devem ser respeitadas. É recomendado que o estudante converse com sua família, amigos e parentes para que eles contribuam, ao máximo, em relação a facilitação dos momentos de estudo. Ou seja, nesse momento, os amigos precisam entender que ele precisa estudar e o tempo de lazer será menor que os outros anos, explica Alessandra.

Participação dos pais

O apoio da família durante esse período ajuda a valorizar o estudante nesse momento tão decisivo. A não-cobrança dos pais, o apoio e a valorização são muito importantes para os candidatos. Não fazer cobranças, principalmente, para não estressar mais ainda o estudante, afirma a psicóloga Cintia Freller.

Para Angela Fonseca Nogueirão, que tem um filho vestibulando, o apoio não aconteceu só nesta fase, mas sim ao longo de toda a fase escolar de seus dois filhos. Neste ano, apenas reforcei o que sempre fiz. Interessando-me e conversando sobre suas tarefas e trabalhos escolares, participando das atividades na escola e reuniões. O apoio não deve acontecer apenas em ano de vestibular, pois o preparo para esta fase se dá ao longo de todo o ensino médio, conta a mãe de Guilherme Fonseca Nogueirão, que concluiu o ensino médio em 2009.

Guilherme prestou vestibular este ano se dedicando mais à escola e fez 58 pontos na primeira fase da Fuvest, sendo que a nota de corte do curso escolhido por ele, jornalismo, era 60 pontos. Em 2010 ele irá focar seus estudos nas provas, já que está formado no ensino médio.

Ele fez o ensino médio. Prestou o vestibular apenas com o conteúdo adquirido no colégio e com os conhecimentos adquiridos por meio de suas pesquisas e leituras. Como não foi intimado a entrar na faculdade, se dedicou mais às matérias escolares, comenta Angela sobre o bom desempenho do filho.

Como recomendado pelos especialistas, o estudante não se focou apenas nos estudos, mas também estudou música. Pela manhã (das 7h às 13h10) ele cursou o ensino médio. Às terças-feiras, no período da tarde, participou das aulas de redação e leitura, oferecidas no próprio colégio. Também, às terças e quinta-feiras, fez o curso de espanhol no período da noite. Às quartas, teve aulas de saxofone e banda, durante a tarde, e na sexta-feira estudou inglês das 13h30 às 17h10. Nos horários livres, isto é, fora dos horários das atividades extras, ele fazia as tarefas, trabalhos e estudava para as provas (inclusive aos sábados e domingos, quando necessário), explica a mãe.

Angela enfatiza ainda que o mais importante é os pais estarem ao lado dos filhos o tempo todo, sempre apoiando. Acredito que os pais devem manter um clima de tranquilidade e principalmente, sem pressão. Para que ele não carregue o peso de ter que passar no vestibular de qualquer maneira. Fazendo-o sentir que se o resultado for positivo todos ficarão felizes, mas, se não for, todos estarão ao seu lado para uma nova tentativa. Acredito também que os pais devem estar atentos à sua saúde e alimentação.

Para o coordenador do Anglo, os pais precisam ser amigos também e não apenas cobrar seus filhos. Ajudar, orientar, dar apoio, mas sem cobrar em demasia. Ser pai e ser amigo também. Isso é muito importante nessa fase.

Dicas para o dia da prova:

A coordenadora do Cursinho da Poli dá dicas para se preparar no dia anterior e no dia da prova:

Um dia antes...
- Conhecer o local da prova.
- Descansar bastante no dia que antecede a prova, mínimo de 7 horas de sono.
- Procure realizar atividades mais relaxantes, sem exagero.
- Não consegue ficar sem estudar? Substitua o estudo pela leitura em jornais, revistas etc.
- Faça uma alimentação leve e saudável
- Se tiver que se medicar, procure a orientação de um médico e não se automedique.
- Procure não estudar em dia antes. O que você já tinha que aprender já aprendeu, agora é o momento de relaxar sua mente e trabalhar os seus receios e medos. O nervoso nos faz acreditar, muitas vezes, que não somos capazes de determinados desejos. Pois bem, essa é a hora de driblar o receio e o medo!


Alimentos saudáveis ajudam os vestibulandos (Imagem/Getty Images)

No dia da prova...
- Horas antes da prova faça refeições à base de massas, legumes cozidos, folhas, gelatina e frutas. Dê preferência ao consumo de água ou suco natural.
- Caso sinta-se mais confortável leve também para a sala da prova uma garrafa de água mineral e barra de cereal.
- CUIDADO com o horário que o portão fecha. Chegue ao local uma hora antes do horário da prova, pois isso contribui para você se familiarizar mais com o ambiente. Não será permitido, em hipótese alguma, o ingresso de algum candidato nas salas de provas, qualquer que seja o motivo do atraso.
- Não esquecer de levar a original do documento de identidade, dois lápis, borracha, apontador e duas canetas (preta ou azul). Para as provas específicas, não esqueça de verificar o material que pode ser levado.
- Relaxar alguns minutos antes da prova é importante, faça um exercício de respiração, isso contribui muito.
- Leia a prova inteira com atenção, antes de começar a responder.
- Comece a responder as questões mais fáceis, independente da área.
- Grife os tópicos principais das perguntas, isso facilita identificar o que o autor da questão quer de você.
- Não fique muito tempo numa mesma questão.
- Não se preocupe com os outros candidatos, principalmente se entregarem a prova antes de você, aproveite o tempo máximo que você tem.

Leia mais sobre: Vestibular

    Leia tudo sobre: vestibular

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG