Depois de ausência de mais de um terço na primeira fase, candidatos fazem prova em tranquilidade na maior universidade do Rio

Candidatos esperam a abertura dos portões da UERJ para o vestibular da UFRJ
Fabrizia Granatieri
Candidatos esperam a abertura dos portões da UERJ para o vestibular da UFRJ
Quinze dias depois da prova do Enem, a polêmica do exame nacional ainda afetou estudantes que fazem esta manhã a segunda etapa do vestibular 2011 da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na manhã de sol e calor deste domingo.

Alguns candidatos relataram que a indefinição provocada pelas falhas do Enem afetou de alguma maneira a preparação para a prova de hoje. O iG acompanhou a movimentação dos candidatos no campus da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), no Maracanã, zona norte carioca.

"A confusão das provas do Enem me deixou um pouco mais nervosa para o vestibular", admitiu Ana Carolina Titoneli, 18 anos, que tinha sido entrevistada pela reportagem do iG no Enem. "Mas o clima aqui é outro, de muita tranqüilidade. Passar é um projeto para qual me preparei durante a vida e agora espero pela recompensa”, contou a estudante que faz prova para Engenharia de Produção.

Para outros, o estudo e os simulados serviram para tranquilizar e dar confiança. As amigas Gabriela Lopes, Camila Ganeff e Marina Morena - as três de 17 anos -, chegaram bem cedo ao local, mas o acesso às salas só foi liberado a partir das 8h. “Ficamos mais tranqüilas, porque já fizemos outras provas e simulados que nos preparam para este momento. Trouxe umas folhas com matéria só para dar uma revisada final”, conta Marina, que tenta vaga na Faculdade de Direito.

Ana Carolina Titoneli disse que a confusão do Enem a deixou nervosa para a prova deste domingo
Fabrizia Granatieri
Ana Carolina Titoneli disse que a confusão do Enem a deixou nervosa para a prova deste domingo
Grupos se juntavam para repassar informações da matéria e acalmar a ansiedade da última hora. O casal Luca Cavalcanti, 17 anos, e Caroline Santis, 18 anos, usava o tempo para namorar. “Estamos juntos há seis meses e é bom poder contar com o outro antes da prova”, diz Luca. “Um espera o outro também ao final da prova, mas o gabarito cada um confere sozinho em casa”, completa Caroline.

A tranquilidade também estava estampada no rosto de Leonardo Oliveira, 18 anos, sentado no chão do estacionamento da UERJ ouvindo seu i-Pod. “Estou confiante e uso a música para relaxar. Achei a primeira etapa bem fácil e me sinto preparado para a segunda também”, explica o futuro estudante de Geologia, que levou um arsenal de chocolate e água para enfrentar a maratona de cinco horas de prova.

Espécie de veterana nos exames, Julia Duarte, 19 anos, chegou meia hora depois da abertura dos portões. É a segunda vez que tenta uma vaga na UFRJ - no ano anterior ela passou para o curso de Relações Internacionais em uma faculdade particular. “Não gostei do curso e este ano voltei para tentar Geografia. A expectativa é maior, por ser a segunda vez, mas a ansiedade é bem menor, porque o vestibular já não é uma novidade”, conta ela.

Luca Cavalcanti, 17 anos, e Caroline Santis, 18 anos, ficaram juntos antes da prova, mas o gabarito cada um confere sozinho
Fabrizia Granatieri
Luca Cavalcanti, 17 anos, e Caroline Santis, 18 anos, ficaram juntos antes da prova, mas o gabarito cada um confere sozinho
Os portões foram fechados às 9h e, como sempre, houve quem chegasse atrasado e ficasse do lado de fora. A estudante Grace Albernaz, 23 anos, culpou a demora do transporte coletivo por ter perdido a prova. “Moro no Rio Comprido, bairro vizinho, e saí de casa às 8h20. O ônibus só passou quase meia hora depois. Achei que tivesse uns minutos de tolerância, mas não consegui. Estou uma pilha por dentro”, disse, que pretendia tentar uma vaga na faculdade de Assistência Social. “Se eu tivesse preparo físico, pulava o portão”, disse.

Segundo a organização, 92.365 pessoas se inscreveram para o vestibular, porém 33.538 (36%) faltaram a primeira etapa, segunda-feira (15). Neste segundo dia de exame, 58.484 estudantes concorrem a 3.623 vagas. Os candidatos farão duas provas de disciplinas específicas para o grupo escolhido: Grupo 1: Física e Química; Grupo 2: Física e Química; Grupo 3: Física e História; Grupo 4: Geografia e História; Grupo 5: Geografia e História.

O vestibular deste ano garante acesso a 40% do total de vagas para 2011. Do restante, 40% das vagas serão preenchidas pela nota do Enem, e 20% estão reservadas a alunos das escolas municipais e estaduais do Estado do Rio.

Leonardo Oliveira ouviu música para relaxar antes da prova da UFRJ, esta manhã
Fabrizia Granatieri
Leonardo Oliveira ouviu música para relaxar antes da prova da UFRJ, esta manhã
Os cursos mais concorridos (relação candidato/vaga) este ano são: Gastronomia (115,88), Medicina (104,23), Medicina / Macaé (84,96), Administração (65,38) e Geologia (59,25), e Comunicação Social/Jornalismo, Produção Editorial, Radialismo, e Publicidade e Propaganda (59,21).
Os resultados do concurso de acesso serão divulgados nas seguintes datas:

Divulgação das notas: 21 de dezembro de 2010
Pedido de revisão: 5 de janeiro de 2011
Resultado Final: 14 de janeiro de 2011
Pré-matrícula na UFRJ: 18 e 19 de janeiro de 2011
1º Reclassificação: 4 de fevereiro de 2011 

    Leia tudo sobre: Enem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.