Publicidade
Publicidade - Super banner
Educação
enhanced by Google
 

Para vice-presidente do Consed, números do Ideb no Nordeste indicam avanços

BRASÍLIA - Entre as regiões brasileiras, a que apresentou resultados mais expressivos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi a Nordeste que atingiu ou superou as metas para 2009 em todos os níveis.

Agência Brasil |

Para o vice-presidente do Conselho Nacional de Secretarias de Educação e secretário de educação da Bahia, Adeum Sauer, os números melhoraram graças a uma tomada de consciência das autoridades da região.

No Nordeste, onde os indicadores não eram muito bons, a tomada de consciência foi mais forte, certamente os esforços foram grandes. Ninguém quer figurar com os indicadores lá embaixo. Politicamente também é ruim. A aprendizagem refletida nesses indicadores depende de uma série de fatores: empenho dos professores, investimento em formação continuada, democratização das escolas e a articulação dos entes federados, defende.

De acordo com os dados divulgados hoje (11) pelo Ministério da Educação (MEC), nas séries iniciais, a nota da Região Nordeste passou de 2,9 para 3,5. Nas séries finais, o índice subiu de 2,9 para 3,1 e no ensino médio, de 3,0 para 3,1.

Para ele, entretanto, os resultados devem indicar tendência de avanços e não devem estimular os estados a permanecer com os esforços atuais, já que não são suficientes para assegurar a qualidade da educação.

O importante é que se instale uma tendência de melhoria. Em primeiro lugar, há uma consciência muito forte de que a qualidade da educação precisa melhorar e que ela está refletida pelos indicadores de aprendizagem, e o Ideb é um deles. Essa consciência também aumentou com a participação dos meios de comunicação de massa, ao dar importância ao Ideb, defende.

Leia tudo sobre: ideb

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG