Onda de frio obriga colégios a estender férias escolares no Paraguai

Aulas devem ser retomadas apenas em 2 de agosto devido a onda de frio polar que atinge o país, que já matou 12 pessoas

EFE |

O Ministério da Educação e Cultura do Paraguai resolveu nesta quinta-feira estender a duração das férias de inverno nas instituições públicas por mais três semanas, devido à onda de frio polar que castiga o país. A vice-ministra de Educação, Diana Serafini, disse que o recesso inicial de duas semanas, que começou no último dia 12 e deveria acabar nesta sexta-feira, será estendido até o próximo dia 30 para que os centros de ensino público retomem as aulas em 2 de agosto.

A medida foi anunciada depois da reunião de ontem entre o ministro da Educação, Luis Alberto Riart, e a ministra da Saúde, Esperanza Martínez, que recomendou a ampliação do recesso devido ao aumento de doenças respiratórias.

As autoridades da área de Educação assumiram uma postura semelhante no ano passado, quando houve o surto de gripe A que, na época, causou 51 mortes entre 1.026 casos de contágio. As baixas temperaturas que castigam o país desde a semana passada já causaram 12 mortes por hipotermia e inalação de monóxido de carbono.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG