Oceano Pacífico

Em 20 de setembro de 1519, o navegador português Fernão de Magalhães, a serviço do rei da Espanha, parte de Sanlúcar de Barrameda, sudoeste da Espanha, para realizar a primeira viagem de circum-navegação da história. São cinco navios e uma tripulação total de 234 homens.

Reinaldo Pimenta |

Em 13 de dezembro de 1519, Magalhães aporta no Rio de Janeiro. Depois continua a viagem para baixo e, no final de março de 1520, atinge a extremidade da América do Sul passando por um estreito que modestamente batiza de Fernão de Magalhães, sem fitinha de inauguração.

A passagem pelo estreito é marcada por fortes tempestades, mas, em novembro de 1520, a frota deixa o estreito para entrar, com tranquilidade, num mar, que havia sido chamado de Mar do Sul por Vasco Núñez de Balboa numa viagem em 1513. As águas do mar eram tão calmas, em contraste com a agressividade do estreito, que Fernão de Magalhães decide rebatizar o Mar do Sul de Mar Pacífico. Depois, constatada sua grande extensão, o mar virou oceano, OCEANO PACÍFICO .

A viagem finda, no mesmo porto de partida, quase três anos depois, em 6 de setembro de 1522. Dos 234 homens retornam apenas dezoito! Entre eles, não está Fernão de Magalhães, que havia sido morto nas Filipinas, em 27 de abril de 1521.

Ao passar pelo seu estreito, Fernão de Magalhães descobre a Patagônia, cujo nome também tem uma origem interessante. Fica para a próxima edição.

Leia mais sobre: A Casa da Mãe Joana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG