OAB divulga resultados individuais e amplia prazo para recurso

Candidatos podem consultar em site se foram aprovados no Exame de Ordem. Prazo para recursos vai até 30 de dezembro

iG São Paulo |

A consulta ao resultado preliminar da segunda fase do 5º Exame de Ordem Unificado foi liberada nesta segunda-feira. Porém, devido ao grande número de acessos, o site da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Projetos ficou fora do ar durante a tarde e a organização do exame decidiu estender o prazo para recursos até o dia 30 de dezembro.

- Consulte o resultado e os espelhos das provas do Exame de Ordem (site está instável)

Para saber se foi aprovado na prova prático-profissional da OAB, o candidato deve inserir o CPF na seccional a qual está inscrito no site da FGV, responsável pela avaliação. O prazo recursal será das 12h do dia 27 até as 12h de 30 de dezembro (horário de Brasília) pelo site www.oab.fgv.br . Antes, os candidatos teriam que entrar com o recurso entre 12h desta segunda-feira e as 12h do dia 29 de dezembro. Os padrões de resposta da prova prático-profissional também estão disponíveis no mesmo site. O resultado final será divulgado no dia 16 de janeiro de 2012.

O número de aprovados na primeira fase do 5º Exame de Ordem foi recorde – cerca de 50 mil, 46% dos inscritos – e existe a expectativa de que o número de candidatos a conseguir a carteira para advogar seja maior que nos exames anteriores . No 4º Exame de Ordem, apenas 18.223, 15% dos 119.255 que fizeram a primeira etapa foram aprovados .

Veja:
Ranking das faculdades de Direito por aprovação no 4º Exame de Ordem Unificado

Mesmo com essa perspectiva, a segunda fase deste exame já está marcada por uma polêmica. Os cadernos de questão de Direito Penal e Constitucional continham erros no enunciado e retificações foram lidas nas salas. Segundo a OAB, a isonomia foi garantida com 30 minutos adicionais a todos os candidatos e a correção leva em conta as erratas. Mas, de acordo com os relatos dos candidatos , a errata demorou a ser anunciada, o que causou interpretação equivocada da peça jurídica e desconcentração. Também há reclamações referentes ao tempo a mais dado a todos, inclusive para quem não foi prejudicado com os erros.

Exame constitucional
No mês passado, o Supremo Tribunal Federal julgou recurso extraordinário do bacharel em Direito João Volante, de 61 anos, que pedia o direito de advogar sem a aprovação no exame. Por unanimidade, os ministros consideraram a prova constitucional . Antes mesmo da decisão, a Ordem já havia divulgado o calendário das próximas provas até 2013 . A primeira fase do 6º Exame de Ordem Unificado ocorre em 5 de fevereiro.

    Leia tudo sobre: Exame de OrdemOAB

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG