O que é a astronomia?

Descubra os detalhes dessa ciência e suas principais divisões.

Isis Nóbile Diniz, especial para o iG |

A astrologia e a astronomia se confundiam. Até que, em meados dos séculos XVII e XVIII, a astronomia passou a ser encarada como ciência. Deixando de lado os misticismo astrológicos. Bem na mesma época em que Galileu Galilei apontou o telescópio para céu.

Ele estabeleceu o método científico e isso realmente é um marco para a pesquisa astronômica. Mas não significa que, naquele momento, a astronomia já estivesse de todo separada da astrologia, conta Tânia Dominici, pesquisadora do Laboratório Nacional de Astrofísica (MCT/LNA).

Aos poucos, conforme os instrumentos usados para observar o céu foram refinados principalmente no século XX, a astronomia se estabeleceu de vez como uma ciência. Para se ter uma ideia, foi apenas na década de 1920 que se comprovou a existência de outras galáxias além da nossa. Marcando o início da pesquisa em astrofísica extragaláctica, exemplifica Dominici.

Afinal, o que é essa tal astronomia? Resumidamente, trata-se da área do conhecimento que estuda tudo relacionado aos astros e ao universo. Como o cosmos é gigante ¿ talvez infinito? - e devido ao avanço da tecnologia e do conhecimento, a astronomia foi separada em ramos mais especializados de pesquisa. As divisões da astronomia hoje são as mesmas usadas no século passado.

São tantos detalhes de imagens captadas por telescópios dentro e fora da Terra, computadores avançados para calcular movimento dos astros e modelos de formação das estruturas do Universo... Que foi preciso separar a astronomia dentro de duas grandes famílias: fundamental (de posição) e astrofísica.

A primeira coordena informações para cálculos de horas, efemérides, posição de satélites e dinâmica de planetas. A seguinte estuda os objetos celestes do ponto de vista de suas propriedades físicas. Ambas podem também ser divididas em partes teóricas ou práticas.

Sendo que a teórica chega a conclusões que sequer são observáveis. Como a Teoria de Cordas, relevante para estudar os primeiros 10-43 segundos de vida do Universo (ou seja, zero vírgula seguido de 43 zeros e um segundos), conta a pesquisadora.

Ramos da astronomia

Astrofísica
Estuda os corpos celestes do ponto de vista físico. É dividida em:

  • Estelar: analisa as estrelas de modo geral como sua composição química, o ambiente em que vivem, a idade de cada uma, o sistema que compõe. A astrofísica solar, do Sol, é nosso principal laboratório para entender as estrelas, diz Dominici.
  • Meio interestelar: pesquisa a composição do gás e poeira que existe entre as estrelas. Esse material pode formar novas estrelas, então é estudado principalmente para entender esse processo, afirma.
  • Extragaláctica: examina outras galáxias além da nossa, incluindo aglomerados e buracos negros que habitam o centro da maior parte das galáxias.
  • Sistema Solar: estuda a física dos objetos do nosso sistema solar como, por exemplo, a composição química dos planetas. O objetivo é entender como ele se formou. Já que a Terra foi mudada desde seu nascimento pela sua atmosfera e suas erosões, os cientistas pesquisam outros corpos do sistema solar que contém o material primordial mais conservado. Hoje em dia temos sondas tão avançadas que conseguem observar de perto os planetas vizinhos. Além disso, cada vez elas vão mais longe em asteroides, cometas, planetas e satélites coletando material, diz a pesquisadora.
  • Cosmologia: estudo do universo a largas escalas. Incluindo sua criação, evolução e composição.


Astronomia fundamental
Em alguns aspectos, é um trabalho mais técnico do que a astrofísica. Pesquisa as órbitas dos planetas, dos satélites, dos cometas, dos asteroides. Determina exatamente a hora que o sol nascerá, irá se pôr, quando começa cada estação do ano. Calcula com exatidão a posição de estrelas distantes.

Multidisciplinar
Outras áreas de ciência básica também são importantes para o estudo dos objetos astrofísicos. Entre elas estão:

  • Astrobiologia: união entre astrofísica e biologia. Estuda as condições que dão origem à vida, inclusive fora do planeta Terra.
  • Astroquímica: pesquisa como os elementos químicos se formam no universo, principalmente no meio interestelar.


Leia mais sobre: Astronomia

    Leia tudo sobre: astronomia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG