O Novo Acordo Ortográfico

Antes de qualquer coisa, acalme-se: o novo Acordo Ortográfico (que não é tão novo assim, está prestes a completar dezoito aninhos) só será obrigatório em 2013.

Reinaldo Pimenta |

Acordo Ortográfico

Em 1986, reuniram-se em Salvador, Bahia, representantes das sete nações independentes que têm o português como idioma oficial: Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe (o Timor Leste ainda não era nação independente). Ali foi firmado um acordo inicial para promover uma uniformização da ortografia da nossa língua.

Em 16 de dezembro de 1990, em Lisboa, foi aprovado o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, estabelecendo-se que ele entraria em vigor até 1994.

Em 2004, como diversos países não haviam tomado a iniciativa de ratificar o Acordo, decidiu-se que ele entraria em vigor tão logo três países o ratificassem.

No Brasil, o Acordo foi promulgado pelo Decreto 6.583, de 29 de setembro de 2008, que estabeleceu o seguinte:

(a) o Acordo entrará em vigor somente a partir de 1º de janeiro de 2009;

(b) até 31 de dezembro de 2012, conviverão a norma ortográfica atual e a nova norma estabelecida.

Ou seja, somente a partir de 1º de janeiro de 2013, será obrigatório o uso da ortografia estabelecida pelo novo Acordo. De 2009 a 2012, você poderá continuar usando a atual ortografia sem medo de errar. E você terá quatro anos para calmamente se adaptar às regras da reforma ortográfica, que, afinal de contas, não é de assustar: no Brasil ela vai alterar somente cerca de 0,5% das palavras.

Leia mais sobre: Português Urgente!

    Leia tudo sobre: língua portuguesaportuguês urgente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG