Notas caíram em português e em matemática. Ex-secretária defende que é preciso investigar o motivo

selo

Apesar de manter notas 20% maiores que as registradas pelos colégios estaduais regulares, as escolas técnicas (Etecs) tiveram queda de rendimento no Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) realizado em 2010.

Números do exame, divulgados na quinta-feira pela Secretaria Estadual de Educação, mostram que, em 2010, a média dos alunos do 3.º ano do ensino médio das 116 Etecs foi menor que a obtida em 2009, quando 84 delas foram avaliadas. Naquele ano, as escolas técnicas participaram pela primeira vez da prova paulista que avalia as redes estadual, municipal e particular - as duas últimas por adesão voluntária.

A média foi menor nos dois conteúdos avaliados: língua portuguesa e matemática. No primeiro, caiu de 329,2 para 316,8. O índice que mede as competências em exatas diminuiu de 340,7 para 322,5 pontos.

Para Maria Helena Guimarães, ex-secretária de educação do Estado de São Paulo, a baixa precisa ser investigada. Dentre as hipóteses para a queda do rendimento, ela sugere alta abstenção, proximidade com data de vestibulares e com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e até um possível desinteresse pelo processo de avaliação.

"Uma queda de 15 a 20 pontos equivale mais ou menos ao que se aprende em um ano de estudo", afirma Maria Helena. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.