Nota da 1ª fase da Fuvest valerá um quarto da pontuação final

Nos últimos dois anos, os pontos só valiam para passar a 2ª fase do vestibular da USP e, antes, compunham metade da nota final

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

A nota da primeira fase na Fuvest, processo seletivo da Universidade de São Paulo (USP), vai valer um quarto da pontuação final no concurso. O resultado da prova de alternativa que reúne todas as disciplinas equivalia à metade da nota até 2009 e nos últimos dois anos havia deixado de somar no conceito final. Agora, volta a valer, mas com peso de 25%, enquanto os outros 75% estão na segunda fase, que é discursiva e com conteúdo mais próximo à carreira disputada.

Fuvest
Exemplo do Manual da Fuvest 2012 para soma da nota da primeira com a segunda fase
A volta da nota da primeira fase à pontuação final havia sido divulgada pela universidade junto com outras mudanças que foram feitas com o objetivo de tornar o vestibular mais seletivo, mas só com a divulgação do Manual do Candidato nesta segunda-feira, o peso da nota ficou claro. A pontuação da primeira fase, em porcentual, será somada às notas das três provas da segunda fase (que já vão de 0 a 100 cada) e o resultado será dividido por quatro para obter o conceito final (veja exemplo na figura).

Nota de corte

Também foi divulgada a fórmula que será usada para definição da nota de corte de cada curso – usada para selecionar os candidatos que vão à segunda fase. Nos cursos mais concorridos não muda nada, serão aprovados para a última etapa três candidatos por vaga e a nota de corte se define pelo valor mínimo para que isso ocorra. Exemplo: um curso com 50 vagas em que 150 pessoas acertaram 70 ou mais questões, terá nota de corte 70.

O manual define quais são os “cursos concorridos” com o seguinte critério: nota média igual ou superior a 60, entre as 90 questões da primeira fase.

Nos cursos em que a nota média dos candidatos for entre 30 e 60, será feito o seguinte cálculo para estabelecer quantas pessoas por vaga vão para a segunda fase: a média de acertos dos candidatos à carreira será dividida por 30 e o resultado somado a um. Por exemplo, um curso que tiver média de 45 pontos, terá 2,5 candidatos por vaga na segunda fase (45/30=1,5 + 1=2,5). Neste caso, se houver as mesmas 50 vagas, 125 vestibulandos irão a próxima etapa.

Cursos que tiverem média de pontos dos candidatos menor do que 30, terão dois candidatos por vaga na segunda fase. Além disso, a nota mínima estabelecida como nota de corte será 27, equivalente a 30% da prova, mesmo que sobrem vagas ao final do processo.

Com isso, quanto menor a nota média dos candidatos na primeira fase, menos pessoas passarão para a segunda fase e a tendência é que as possíveis sobras de vaga ocorram nestas carreiras. Por isso, a partir deste ano, após a segunda chamada para matrícula, candidatos não aprovados em seus cursos poderão usar a pontuação para se inscrever em outra carreira onde houve a sobra por conta das notas baixas dos candidatos na primeira fase.

    Leia tudo sobre: primeira fasefuvestvestibular 2012nota de corte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG