Metade das escolas de SP segue em greve, diz Apeoesp

SÃO PAULO - O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) estima que cerca de 50% das unidades escolares em todo o Estado aderiram à greve, iniciada na segunda-feira. Até as 13 horas, a Secretaria Estadual da Educação não havia divulgado balanço sobre a paralisação. Os professores pedem a revogação do Decreto 53037/08, que altera regras de contratação, substituição e remoção dos docentes, e a abertura de negociação sobre a pauta de reivindicações da categoria.

Agência Estado |

Na sexta-feira, às 14 horas, a categoria se reúne no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) para avaliar a greve. Depois, os professores seguem em passeata até a Praça da República, para um ato unificado com os demais trabalhadores da Educação Pública - representantes de supervisores de ensino, funcionários e diretores de escolas estaduais. Na pauta de reivindicações também estão reajuste salarial, melhores condições de trabalho, um novo plano de carreira e o fim da aprovação automática, entre outras.

Leia mais sobre: greve dos professores

    Leia tudo sobre: greveprofessores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG