MEC instaura processo contra três faculdades

Duas instituições do DF estão de portas fechadas e não oferecem aulas. Outra faculdade da Bahia oferecia pós de forma irregular

iG Brasília |

Três faculdades serão penalizadas pelo Ministério da Educação por apresentarem irregularidades na oferta de cursos de graduação e pós. Duas são do Distrito Federal e uma da Bahia. A Faculdade João Calvino (FJC) oferece, de acordo com portaria publica no Diário Oficial desta quinta-feira, cursos de pós-graduação lato sensu (especialização) de forma irregular.

As instituições do Distrito Federal não responderam a notificações enviadas pelo MEC a elas. As duas estão sendo despejadas dos locais de funcionamento dos cursos – conforme declara portaria publicada no Diário Oficial. As portas das Faculdades Integradas da Terra de Brasília (FTB) e AD1 – Unisaber foram fechadas por oficiais de Justiça e não estão funcionando.

Segundo a Secretaria de Ensino Superior (Sesu) do MEC, há indícios de problemas financeiros e administrativos que prejudicam a continuidade das atividades acadêmicas de forma adequada nas duas instituições. A portaria diz ainda que “há risco iminente à formação de novos alunos que eventualmente ingressem nos cursos” das duas instituições.

Em todos os casos, a Sesu instaurou processos administrativos contra as faculdades. No DF, serão investigadas as condições de continuidade das atividades das instituições, os vestibulares e transferências foram suspensos e o início das aulas no segundo semestre letivo também. As instituições têm 15 dias para apresentar defesa.

    Leia tudo sobre: educaçãoirregularidadesensino superior

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG