MEC financia bolsas de residência médica em áreas carentes

Programa para auxiliar formação de especialistas em áreas prioritárias para o SUS receberá propostas de instituições em fevereiro

iG Brasília |

O Ministério da Educação vai financiar a abertura de vagas em programas de residência médica para especialidades prioritárias em regiões carentes em todo o País. O Programa Nacional de Apoio à Formação de Médicos Especialistas em Áreas Estratégicas ( Pró-Residência ), criado em 2010, oferecerá bolsas no valor de R$ 2.384,82 para os médicos que optarem por estudar uma das áreas consideradas estratégicas.

A lista de áreas prioritárias é longa e contempla todos os estados. As instituições interessadas em oferecer as vagas em 2013 devem preencher as propostas para as residências entre 7 de fevereiro e 29 de abril deste ano. O formulário está disponível no site do programa. É preciso apresentar justificativa epidemiológica para a ampliação de vagas na região ou para a criação de novos programas. As instituições devem estar inscritas no sistema da Comissão Nacional de Residência Médica para avaliação e autorização.

Saiba mais sobre a profissão do médico

A bolsa terá validade para todo o período da residência médica, de um a cinco anos, de acordo com a duração do programa de cada especialidade ou da área de atuação. De acordo com o Ministério da Educação, o estímulo será dado, principalmente, para a abertura de vagas no Norte, Nordeste e Centro-Oeste, onde mais faltam especialistas.

Dados do ministério mostram que os estudantes de medicina se fixam nos próprios estados quando há oportunidades. No Acre, por exemplo, 70% dos egressos do curso de medicina da universidade federal ficaram no estado após a criação de vagas de residência. Em Tocantins, há sete projetos de residência com início este ano. Até 2010, não havia residência médica por lá.

Entre as especialidades médicas com carência de profissionais no Brasil estão psiquiatria, anestesiologia, medicina de urgência, neurocirurgia, neonatologia e transplante. A seleção das instituições será feita por comissão designada pela Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC e pela Secretaria da Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde.

O edital com todas as regras do programa e a relação das especialidades necessárias por estado está disponível.

    Leia tudo sobre: residência médicamedicinamec

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG