Governo também decidiu descredenciar a Universidade de São Marcos por irregularidades

O Ministério da Educação vai realizar uma auditoria na Universidade Paulista (Unip) depois de confrontar as denúncias de irregularidades na aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enade) com as alegações apresentadas pela instituição. A investigação, que vai incluir avaliação in loco em todos os cursos da Unip em fase de renovação de reconhecimento, tem prazo de 60 dias para ser realizada.

Denúncia: MEC pede a Unip explicação sobre suposta fraude no Enade
Resposta da Unip: “Não escondemos nenhum aluno”, diz vice-reitora da Unip
Novas regras: Enade passará a ser aplicado aos alunos do penúltimo semestre

A Unip foi acusada de escolher apenas os melhores alunos de cada curso para fazer a prova, aplicada anualmente a universitários. Assim a instituição melhora a sua nota final. O Enade avalia a qualidade do ensino oferecido por faculdades, centros universitários e universidades de todo o país. Os números são muito utilizados pelas instituições em material publicitário para atrair novos alunos e, em caso de baixo desempenho, elas podem sofrer punições do MEC, como suspensão de vagas.

Após a denúncia, o ministério decidiu ampliar o número de alunos que faz a prova a cada ano. Para evitar fraude, já a partir do exame de 2012, serão convocados também estudantes do penúltimo semestre – antes o exame era restrito aos formandos.

A auditoria do MEC na Unip e será realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e pela Secretaria de Regulação e Supervisão do Ensino Superior (Seres).

Propaganda questionada: Unip diz que brilha na OAB, mas aprova apenas 6,7% dos bacharéis

Universidade descredenciada
Outra instituição, a Universidade São Marcos, de São Paulo, será descredenciada. A decisão foi tomada pelo ministério após um processo administrativo ter verificado inúmeras irregularidades na instituição. Entre os problemas estão a falta de ato de recredenciamento da instituição, o descumprimento de medida cautelar de suspensão de novos ingressos e das medidas de saneamento determinadas pelo MEC em 2011 durante o processo de supervisão, constatação de inviabilidade financeira e desorganização acadêmica e administrativa.

Com o descredenciamento, a faculdade deverá providenciar a transferência dos alunos e a entrega da documentação acadêmica aos interessados em 90 dias.

Outros casos:
- Faculdade cobra o dobro por vagas para o Prouni
- Faculdade comprada pela Anhanguera troca aula presencial por a distância

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.