MEC e reitores vão firmar plano de metas

A ideia é qualificar a gestão e melhorar a infraestrutura da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica

iG São Paulo |

O Ministério da Educação e os institutos federais de educação, ciência e tecnologia firmam nesta quarta-feira (19) termo de acordos e metas para qualificar a gestão e melhorar a infraestrutura das unidades da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, entre outros itens. O documento será assinado em Brasília pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, e pelos reitores.

Tanto prerrogativas legais das instituições quanto novos compromissos fazem parte do termo. A evolução das instituições em relação às metas será aferida semestralmente e dela dependerá o repasse de recursos federais. Entre as novidades, o aumento da proporção entre professor e aluno — hoje, a rede federal conta com 14 estudantes para cada professor. Até 2016, cada docente deve atender 20 estudantes. “Assim, ampliamos e qualificamos a oferta”, explicou Getúlio Marques Ferreira, diretor de desenvolvimento da rede.

Os acordos não se restringem a metas quantitativas. O termo prevê também a elevação dos índices de eficiência e eficácia. Há a expectativa de que 90% dos estudantes matriculados efetivamente frequentem as salas de aula e evitem, assim, que a infra-estrutura fique ociosa. “A meta de 90% deve ser atingida em 2016, mas em 2013 queremos, no mínimo 75%”, enfatizou o diretor.

O aumento do número de concluintes também faz parte do termo. Até 2016, o total de formandos deve ser de 80% em relação ao de matriculados, com meta intermediária de 70% em 2013.

*Com Portal do MEC

    Leia tudo sobre: MECeducaçãociência e tecnologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG