BRASÍLIA - O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta quarta-feira, conforme antecipou o http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2008/08/02/mec_lanca_ranking_oficial_das_melhores_universidades_e_faculdades_1489558.htmlÚltimo Segundo com exclusividade, a criação de um novo conceito para avaliações das instituições de ensino superior. Chamado Conceito Preliminar de Curso (CPC), o novo indicador torna a avaliação mais abrangente.

Diferentemente das edições anteriores do Exame Nacional do Desempenho dos Estudantes (Enade), baseadas apenas em prova aplicada aos alunos de graduação, neste ano, a inclusão do CPC leva em conta o corpo docente, a estrutura física das instituições e projeto pedagógico.

A partir do dado, o MEC poderá liberar instituições da visita in loco para as que alcançaram avaliações entre 3 e 5, concentrando os deslocamentos em instituições com menores notas.

Antes, dentro da avaliação do Enade, não havia relações entre prova, corpo docente e a percepção dos alunos sobre infra-estrutura de sua instituição e o currículo do seu curso. Era comum cursos que tiveram nota E serem avaliados por comissões in loco como muito bom. Portanto, o CPC permitirá à instituição ganhar independência, além de fazer com que o MEC concentre seus esforços nas instituições com menores notas, declarou o ministro Fernando Haddad.

O conceito preliminar de curso é formado por 40% sobre a média geral do curso e instituição no Enade, 30% sobre o conhecimento acumulado pelos alunos ao longo do curso, medido com provas no início e no final da graduação, e 30% com base nos títulos dos professores, como doutorado e mestrado, e a infra-estrutura da instituição. Ao final da avaliação, são definidas notas em escala de 1 a 5.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.