MEC dará ponto para faculdade com iniciativa antitrote violento

Instituições de ensino superior podem obter nota melhor na avaliação do Ministério se tiverem programas que combatam a prática

iG São Paulo |

O Ministério da Educação acatou a sugestão do Ministério Público Federal de incluir na sua metodologia de avaliação das instituições de ensino superior, e de seus cursos, quesitos que levem em conta medidas preventivas e repressivas contra trotes violentos.

Os pontos a mais concedidos para as faculdades que incentivem a realização de atividades de integração de novos alunos ou tenham medidas de repercussão social, como o trote solidário, podem começar a ser contados a partir de 2012.

A Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) do MEC informou o MPF que o critério está em processo de discussão e deve ser aprovado para utilização já no início do próximo ano. Segundo ofício enviado pelo órgão “uma vez que o entendimento de que a formulação de políticas de incentivo ao trote solidário/cidadão e que coíbam trotes violentos, se dá em nível institucional, a inclusão deste aspecto ocorrerá no Instrumento de Avaliação Institucional e na orientação para auto-avaliação”.

Para o procurador da República Thiago Lacerda Nobre, responsável pela apuração de trotes violentos em São Paulo, é uma vitória que o MEC reconheça a importância de se cobrar das instituições de ensino superior, atitudes e fiscalização que impeçam atos de violência contra novos alunos que ingressam nas universidades.

    Leia tudo sobre: Trote universitárioMEC

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG