MEC cancela Enem de abril

Mesmo antes de resposta da Justiça sobre necessidade de mostrar correção da redação, governo desiste de prova no primeiro semestre

iG São Paulo |

O Ministério da Educação cancelou nesta sexta-feira à noite, penúltimo dia útil de Fernando Haddad como chefe da pasta, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de abril. A prova estava agendada por edital e, segundo o órgão, foi cancelada por sugestão de uma empresa de gestão de risco.

LEONARDO SOARES/AE
Ministro da Educação, Fernando Haddad, sai do governo na semana que vem para disputar eleição de São Paulo
Leia também: Não há lógica em cancelar Enem

"Por solicitação do Ministério da Educação, a empresa Modulo Security, de gestão de risco, concluiu, depois de ouvir todas as entidades que participam da organização do Exame Nacional do Ensino Médio, que a realização de duas edições em 2012 sobrecarregaria as estruturas logísticas do exame", diz nota do MEC.

A data do Enem do próximo semestre também foi alterada de outubro para novembro. A prova será nos dias 3 e 4.

Haddad já havia insinuado que iria cancelar a realização da prova . Segundo ele, com as exigências “descabidas”de setores do Ministério Público e da Justiça Federal, o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep) não estaria aparelhado para realizar duas provas do Enem no mesmo ano. “Temos que levar em conta a fadiga do sistema e ressaltar que se exige do Enem o que não se exige de nenhum outro certame, concurso ou vestibular, no País”.

Antes disso, Haddad havia dito que a transição do ministério , com a saída dele na próxima semana, atrapalharia a primeira edição do Enem de 2012.

    Leia tudo sobre: EnemHaddad

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG