Manutenção de rotina

Entretanto, antes de experimentar os novos equipamentos o telescópio irá precisar de manutenção. As baterias do Hubble armazenam a energia que supre o telescópio durante a porção ¿noite¿ de sua órbita, quando a Terra bloqueia os raios solares. Os astronautas irão substituir todas as seis baterias de 57 quilos por novas versões mais eficientes.

Redação |

Acordo Ortográfico

Os seis giroscópios do Hubble fazem parte do sistema que faz o telescópio apontar. Quando estão em funcionamento, três deles são usados para apontar e os outros três são mantidos de reserva. O tempo os degradou de tal forma que três falharam, dois estão em uso e um terceiro está desligado para ser usado em um backup de emergência. Os astronautas irão instalar seis novos giroscópios.

Os sensores FGS (Fine Guidance Sensors) do telescópio procuram por estrelas guias, ajudando-o a apontar. Eles também podem ser usados como instrumentos para medir a posição das estrelas em relação às outras. Os astronautas irão substituir um dos sensores FGS que já está gasto por um modelo restaurado, que foi removido durante a missão de manutenção anterior.

As mantas de insulação do telescópio, que mantêm sua temperatura de operação normal, acabam se rompendo devido ao tempo de exposição ao espaço. Os astronautas irão recobrir importantes compartimentos de equipamentos do Hubble com uma nova camada de insulação, chamada de NOBL (New Outer Blanket Layer).

Finalmente, eles irão instalar um novo aparelho, o mecanismo de captura suave. Este aparelho simples irá permitir que uma espaçonave robótica se prenda ao Hubble algum dia, uma vez que o telescópio já esteja próximo de seu fim.

Quando os astronautas tiverem concluído todas suas tarefas, eles irão usar o braço robótico novamente para desprender o telescópio, e Goddard irá emitir os comandos para trazer-lo de volta à operar. Porém, antes que a missão científica do Hubble possa ser prosseguida, o telescópio irá passar por um período de vários meses de teste e calibragem. As primeiras novas imagens feitas a partir do telescópio serão reveladas no início de 2009.

Restaurado e atualizado, o Hubble irá continuar sua jornada em volta da Terra, seus novos componentes se fundindo com os antigos sem deixar emendas, um telescópio revitalizado pronto para muitos outros anos de revelações surpreendentes sobre o universo.

Leia mais sobre: Hubble - Nasa

    Leia tudo sobre: hubblenasa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG