Mais tempo de dedicação é dado à supervisores de ensino

SÃO PAULO ¿ Uma resolução da Secretaria de Estado da Educação irá aumentar o módulo de supervisores de ensino, que atuam nas 91 Diretorias de Ensino do Estado. Essa medida vai beneficiar a rede por permitir que os educadores dêem mais atenção a cada escola, cuidando de um número menor de unidades.

Redação |

A alteração muda também a função dos supervisores, que deixam de acompanhar processos administrativos, podendo assim focar seu trabalho nas escolas. Cada profissional terá três escolas estaduais para supervisionar, sem contar as particulares.

"Isso fará o supervisor visitar com mais regularidade as escolas. É importante que ele tenha tempo de comparecer às unidades para, assim, apontar melhorias", afirma a secretária de Estado da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro.

O Estado conta hoje com 1253 supervisores, número que muda de acordo com o tamanho da Diretoria de Ensino, sendo que existem algumas com até 30 profissionais. Para essa melhoria, serão contratados 372 supervisores de ensino, a partir do concurso que acontecerá em agosto e exige oito ou dez anos de magistério, além de diploma de licenciatura plena em Pedagogia, diploma de Mestrado ou Doutorado na área de Educação ou certificado de conclusão de curso de especialização na área de educação. O salário inicial para o cargo é de R$ 2.400.

As funções do supervisor de ensino são analisar os indicadores educacionais das unidades escolares e da Diretoria de Ensino, buscar soluções para os problemas específicos de cada nível e modalidade de ensino, além de apresentar propostas para melhoria do processo ensino-aprendizagem e da gestão das escolas e Diretoria. Participar da construção e implementação do plano de trabalho da Diretoria de Ensino, compatibilizar os programas e projetos no âmbito das escolas da Diretoria de Ensino e visitar regularmente as unidades escolares e participar de reuniões com os membros da Equipe Escolar.

Identificar as necessidades de formação continuada da Equipe Escolar das escolas estaduais, manter as unidades escolares informadas sobre as diretrizes e orientações dos órgãos centrais da Secretaria da Educação, acompanhar e subsidiar o diretor da escola na identificação das necessidades gerais da escola e acompanhar o funcionamento das escolas.

Leia mais sobre: Escola - educação

    Leia tudo sobre: educaçãoescola

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG