Presidente e ministro da Educação anunciaram entrega de 31 escolas técnicas, mas só 19 de fato são novas e duas estão em obras

Dos 31 campi de institutos federais inaugurados na tarde desta segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Educação, Fernando Haddad, apenas 19 terão aulas a partir do primeiro semestre de 2011. Outros 10 já funcionam há algum tempo e dois ainda estão longe de ficar prontos. As inaugurações oficiais completam a meta de criar 214 novas unidades até o final do governo.

Na lista de inaugurações, feitas em Brasília na presença de reitores, estão os dois campi do Instituto Federal da Paraíba, que começaram a funcionar em setembro de 2009: o Campus Monteiro, que conta atualmente com oito turmas, e o de Picuí, que atende cerca de 500 alunos em 13 turmas distribuídas nos três turnos.

Outros exemplos que constam como novos são as escolas de Curvelo, em Minas Gerais, e Piuma, no Espírito Santo, apesar dos dois semestres letivos já concluídos em ambas. Já o campus de Varginha, que foi criado em 2006, está na lista de inaugurações por conta de uma mudança de prédio, que ampliará o número de vagas.

Pedra fundamental

Também estão sendo inauguradas duas obras. Uma é a unidade Santa Inês, no Maranhão, que não terá turma no primeiro semestre de 2011, porque ainda não está acabada. A outra construção é do campus Gama do Instituto Federal de Brasília, que já funciona atualmente, mas lançou, em 19 de outubro, a pedra fundamental do novo prédio.

Na Bahia, três unidades serão inauguradas com previsão de início das aulas em fevereiro. O mapa do Instituto Federal da Bahia, no entanto, mostrava, além destas, outras cinco unidades com previsão de término das obras até o fim de 2010 que agora não estão na lista das 31 inaugurações.

Evento para marcar

O Secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Eliezer Pacheco, disse que o presidente quis fazer o evento para “marcar o cumprimento da promessa”. Segundo ele, outras 46 unidades estão em obras e, na prática, a meta já foi superada com o funcionamento parcial de algumas destas. “Destas em obras algumas também já funcionam, mas vamos deixar para a Dilma inaugurar”, comentou satisfeito.

Mesmo com alguns ajustes nos números, o governo atual dobrou o número de unidades de escolas  federais no País. Eram 140 até 2002 e, terminadas as obras atuais, serão 354.

*Colaborou Priscilla Borges, iG Brasília

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.