Ex-aluna da Uniban pede indenização maior do que R$ 40 mil, e instituição questiona condenação

selo

Geisy Arruda virou empresária e atriz
André Giorgi
Geisy Arruda virou empresária e atriz
O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) marcou para segunda-feira (30) o julgamento dos recursos no processo em que a ex-aluna Geisy Arruda move contra a Universidade Bandeirante (Uniban). Em outubro de 2009, ela foi hostilizada por colegas nas dependências da universidade por usar um vestido curto. Geisy acabou expulsa da Uniban, sob alegação de desrespeito à moralidade e à dignidade acadêmica. 

A defesa de Geisy considerou baixo o valor da indenização por danos morais fixada em R$ 40 mil. O valor foi estipulado pela Justiça em outubro de 2010. Já a Uniban questiona a sentença.

Após o incidente, que tornou Geisy amplamente conhecida a partir da divulgação de um vídeo nas redes sociais, a ex-estudante se tornou empresária, participou do programa "A Fazenda" e posou para a revista Sexy.

Veja também:
- Geisy Arruda se transforma em Adele e imita cenas de clipe
- Geisy Arruda: "Estou erguendo o meu castelo. Homem só atrapalha"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.