Jovens cobram mais recursos e acesso à educação

BRASÍLIA - Democracia, inclusão do tema juventude na Constituição, acesso e expansão das universidades federais, financiamento à educação, passe livre no transporte público e regulamentação das universidades privadas. Esses foram os principais temais discutidos na última segunda-feira na 1ª Conferencia Nacional de Juventude.

Redação com Agência Brasil |

Segundo a estudante Luciana Lopes, os jovens estão travando diversas lutas pela melhoria da qualidade da educação no País. A ocupação da Universidade de Brasília foi um ponto marcante, porque mostrou que a juventude não vai aceitar essas condições e resume bem o que a gente tem passado dentro das universidades brasileiras, disse a jovem.

Na discussão sobre o passe livre, os estudantes afirmaram que alguns deles chegam a abandonar as escolas por falta de condições para arcar com as despesas de transporte. Além disso, ressaltaram que muitas jovens não conseguem uma vaga nas universidades públicas por falta de preparo.

É necessário a ampliação das universidades públicas, que hoje é restrito. Por isso, só aqueles que freqüentam boas escolas e ou fazem cursinho pré-vestibular acabam entrando nesses instituições, assinalou Luciana. Queremos que filho do pedreiro também possa virar doutor.

Para o representante da Universidade Federal de Tocantins, Carlos Santos, a distância também dificulta o acesso ao ensino público.Como as principais universidades estão localizadas nas grandes cidades, quem mora no interior é prejudicado, afirmou, ao defender a construção de instituições de ensino superior em municípios menores.

Luciana defendeu ainda a necessidade de ampliação das verbas para educação. Ao mesmo tempo, ela defendeu a inclusão do tema juventude na Constituição.

Leia mais sobre: Estudantes - UnB - ocupação - universidades

    Leia tudo sobre: estudantesocupaçãounbuniversidades

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG