Ingressos no ensino superior estão mais uniformes pelo Brasil

Nos últimos 20 anos, o número total de pessoas que entram na universidade quadruplicou e disparidade diminuiu

Cinthia Rodrigues, iG São Paulo |

Em 1991, para cada estudante que chegava ao Ensino Superior em Roraima, 516 entravam na faculdade em São Paulo. Em 2010, a relação entre os dois Estados com menor e maior número de ingressantes na graduação no Brasil caiu para 1 para cada 160. Os números ilustram o crescimento da população universitária ingressante no País que não só quadriplicou como se espalhou.

Em São Paulo o total de ingressos na universidade aumentou 250% de 155 mil em 1991 para 543 mil em 2010. Em Roraima, 1.021%, de meros 301 novos universitários no começo da década de 90para 3.376 no ano passado.

O salto dos últimos 10 anos foi de 74% em todo o País. Os maiores porcentuais foram no Norte (121%) e Nordeste (117%), mas quase todos os Estados mantiveram a linha ascendente, com exceção do Acre, onde após um aumento de 571% entre 1991 e 2000, o total de ingressantes caiu de 4.625 para 4.239 na última década.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG