Haddad vai pessoalmente entregar recurso do Enem

Ministro da Educação não concorda com anulação de 13 questões do exame e vai viajar para tentar derrubar liminar

iG Brasília |

O ministro da Educação, Fernando Haddad, vai a Recife na quinta-feira entregar pessoalmente na Justiça Federal Regional o recurso contra a liminar que anula 13 questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) . Na segunda-feira à noite, a Justiça Federal do Ceará acatou o pedido do Ministério Público de eliminar os itens do teste que foram antecipados pelo Colégio Christus em simulado antes do exame oficial.

O Ministério da Educação defende que apenas os estudantes que tiveram acesso às perguntas refaçam o teste. Ao saber da decisão da Justiça, Haddad que dava uma entrevista ao vivo no programa Roda Viva, da TV Cultura, afirmou que a anulação prejudicaria "99,9% dos alunos ".

A presidenta do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), Malvina Tuttman , que também foi pessoalmente entregar as explicações do governo no Ceará na segunda-feira, também defendeu o recurso. O governo refuta "vazamento", mas dizem que os estudantes que tiveram acesso à prova antes tiveram "mais tempo para responder" às questões. O Ministério da Educação também tem alfinetado o Colégio se referindo a "fraude" e "ética" ao falar da falha que ocorreu nesta edição do Enem. "Dos três anos do novo Enem, dois foram fraudados", disse o ministro na TV.

- Relembre problemas nos anos anteriores e como o exame pode crescer ainda mais

Por enquanto, vale a liminar que anula 13 questões . O Minstério Público do Ceará tenta anular mais uma que, embora não seja idêntica, é muito similar.

    Leia tudo sobre: enem 2011christus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG