Haddad faz balanço da educação do País em encerramento da SBPC

Ministro da Educação falou que novo Enem mudará "rolo compressor" que ensino médio se tornou

Maria Fernanda Ziegler, enviada a Natal |

O ministro da Educação, Fernando Haddad, fez um balanço sobre o avanço da educação na cerimônia de encerramento da reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), nesta sexta-feira, em Natal. O ministro afirmou que o ensino médio está sobrecarregado por conta do vestibular e que o novo Enem poderá servir como matriz para organizar o currículo, embora os exames “falem mais de ensino que de educação”.

“Acho que o Enem vai ter o mesmo efeito sobre o ensino médio que a Prova Brasil teve sobre o ensino fundamental. Ajudar a organizar um currículo mais racional e adequado, ao mesmo tempo sendo menos abrangente e mais aprofundado, com espaço para a discussão. Não esse rolo compressor que é a assimilação mecânica de matéria que é isso que a gente quer mudar”, disse.

Fernando Haddad falou que a as etapas da educação estão encadeadas ou se reforçam juntas ou se enfraquecem e anunciou o investimento de R$ 100 milhões no Campus do Cérebro, em Natal, que reuniu cientistas do País e do mundo que vão estudar a neurociência a partir da educação. “É a inversão do senso comum de que educação se começa pela base. A pesquisa de ponta interessa para a educação de base”, disse.

PET

Durante a fala do ministro, manifestantes da associação de monitores do Programa de Educação Tutorial (PET), a Senapet, pediam a revogação da Portaria 975 e 976 e entregaram um abaixo assinado a Haddad. Ficou firmado que representantes da Senapet e o ministro negociaram mudanças na portaria.

    Leia tudo sobre: educaçãoHaddadSBPCEnemPETNatal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG