Haddad anuncia inauguração de 150 escolas técnicas até 2010

CURITIBA - O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou hoje (12) que o governo pretende inaugurar nos próximos dois anos 150 escolas técnicas. ¿Estaremos inaugurando 150 novas escolas técnicas no país. A previsão é terminar as licitações das obras até o final do mês de julho e que pelo menos dois terços delas estejam já em condições de serem entregues no ano que vem, e o restante até 2010¿, disse.

Agência Brasil |

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Eliezer Pacheco, ressaltou que o país viveu nos últimos 100 anos longos períodos de abandono e quase sucateamento na educação profissional.

Este governo está resgatando esta dívida e tem como meta passar das atuais 140 escolas para 354 nos próximos dois anos, nessa segunda fase do plano de expansão da rede federal de educação profissional, afirmou.

De acordo com o secretário, na expansão direta da rede serão aplicados R$ 600 milhões e além disso o MEC está transferindo R$ 900 milhões para as escolas profissionais dos estados e municípios para serem aplicados em equipamentos, reformas e qualificação profissional.

A criação dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETs) foi destacada tanto pelo ministro como pelo secretário como sendo a nova proposta brasileira na área de educação. O ministro Haddad destacou o momento oportuno, de crescimento econômico, para a implantação dos IFETs que pretendem preencher "a falta de profissionais capacitados para ocupar vagas que estão sendo oferecidas pelo mercado de trabalho".

Os institutos serão implantados a partir da integração e reorganização de Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets), escolas agrotécnicas federais e escolas técnicas vinculadas às universidades federais, atendendo, segundo o ministro, arranjos produtivos locais de todas as regiões do Brasil.

De acordo com levantamento do MEC, no Brasil apenas um sexto dos alunos do ensino médio chega ao ensino superior e dois milhões de jovens entre 15 e 17 anos estão fora da escola. Segundo Eliezer Pacheco, a maioria não consegue relacionar a permanência na escola com o futuro profissional.

Segundo ele, todo o plano de desenvolvimento em educação do governo federal busca a ponte - entre a excelência acadêmica das universidades públicas e o compromisso com a melhoria da qualidade das escolas públicas, o casamento entre a boa educação superior e o compromisso com a qualidade da educação básica.

Hoje (12 ) e amanhã (13) representantes das instituições da Rede Federal de Educação Profissional estarão reunidos no Campus Curitiba da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) discutindo e unificando propostas para a elaboração do plano de divulgação comemorativo do centenário da rede. Criada em 1909 pelo então presidente Nilo Peçanha, a rede era composta em princípio com 19 escolas de aprendizes e artífices, que mais tarde se transformaram nos Centros Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Cefets).

O ministro participou da primeira reunião da comissão organizadora do Centenário da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, que ocorrerá em setembro de 2009.

Haddad participou ainda do Encontro Regional de Comunicadores MEC/Abert e da inauguração da primeira escola estadual de educação especial do Paraná, a Escola Estadual de Educação Especial Lucy Requião de Mello e Silva, com capacidade de atendimento superior a 260 alunos portadores de necessidades especiais educacionais.

    Leia tudo sobre: escola técnicahaddadmec

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG