ver novamente

Guia de profissões

Saiba tudo sobre 100 cursos e carreiras

Todas as profissões

Fisioterapia

Profissões relacionadas ao curso: Fisioterapeuta .

1. Sobre o curso

Fisioterapeuta


Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e a autoestima dos pacientes, o profissional atua na prevenção, cura ou reabilitação da capacidade física funcional das pessoas, em qualquer idade. Seu trabalho visa à preservação de órgãos, sistemas e funções, englobando desde a elaboração do diagnóstico físico e funcional até a escolha e a execução dos procedimentos pertinentes a cada situação.

Principais áreas de atuação  


- Terapia intensiva
- Ortopedia
- Neurologia
- Fisioterapia esportiva
- Dermatologia
- Grupos especiais
- Fisioterapia do trabalho
- Cardiologia e pneumologia
- Home care
- Saúde pública

Topo

2. Ensino

Número de faculdades 503
Melhores cursos Universidade Federal do Triângulo Mineiro (Uberlândia - MG), Universidade Federal de São Carlos (SP), Universidade Estadual Paulista Júlio De Mesquita Filho (Marília - SP)
Vagas disponíveis por ano 71.502
Duração do curso 5 anos
Candidatos 111.498
Candidatos/vaga 1,55
Formandos por ano 16.274
Topo

3. Estágio

Estágio obrigatório?  


Sim

Quem recruta estagiários


- Clínicas.
- Consultórios particulares.
- Hospitais conveniados com instituições de ensino.


Melhor época do ano para procurar estágio    


O ano todo.

Momento ideal para iniciar estágio  


A partir do terceiro ano de graduação, porque o aluno já aprendeu avaliação, fisiologia e começa a aprender a fisioterapia propriamente dita, tendo a oportunidade de aplicar o que aprendeu na prática.

Atividades do estágio  


- Auxílio ao fisioterapeuta.
- Orientação ao paciente durante a terapia.
- Busca de equipamentos necessários à terapia.
- Monitoramento dos equipamentos durante a sessão.

Particularidades do estágio


A legislação determina que 20% da carga horária da graduação em fisioterapia (4 mil horas) seja dedicada a estágios. O aluno é obrigado a fazer estágio em todas as áreas da fisioterapia (ortopedia, UTI etc.), independentemente de sua preferência ou escolha profissional. Topo

4. Mercado

Profissionais no mercado


140.142

Exigências para atuar na profissão  


- Ter curso superior em Fisioterapia.
- Estar registrado no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

Regulamentação  


Decreto-lei nº 938, de 13 de outubro de 1969.

Ganho inicial (média mensal)    


- O piso salarial é de cerca de R$ 1,5 mil para uma carga horária de 30 horas semanais.
- Para profissionais autônomos, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional divulga uma tabela de referência de honorários.

Ganho escalão intermediário (média mensal) 


De R$ 4 mil a R$ 5 mil

Ganho no auge (média mensal)  


R$ 10 mil, mas varia muito. Há hospitais que pagam muito bem, com salário inicial de R$ 3 mil a R$ 4 mil. Então, a remuneração pode ser ainda maior no auge da carreira.

Atividades do início de carreira  


Depende da área a que o profissional se dedica (ortopedia, neurologia, UTI). Cada área tem sua especificidade. Na ortopedia, por exemplo, começa num centro de reabilitação ou consultório particular aplicando as terapias específicas da área.


Evolução da profissão 


- A evolução está diretamente ligada à especialização por meio de cursos e outros tipos de formação na área escolhida. Com as formações, o profissional aprende novas técnicas e se aprimora, o que lhe permite melhorar os ganhos, por meio do aumento da clientela e do valor da consulta.
- No setor público e em hospitais, o fisioterapeuta pode, ao longo da carreira, assumir funções de coordenação de equipes. Outra linha profissional é a da gestão. Há profissionais atuando em órgãos como a Agência Nacional de Saúde (ANS).

Auge da carreira


De cinco  a seis anos

Dicas     


- Aprimoramento e especialização na área escolhida fazem a diferença. Por isso, é importante se manter atualizado por meio de congressos.
- O profissional deve ter conhecimento de outros idiomas, como o inglês, o que facilita a leitura de livros, publicações e sites especializados.


Topo
Fontes: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)/Ministério da Educação (MEC), dados de 2010; Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), dados de 2010;

Catho Online;

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Especialistas entrevistados para compor o perfil da profissão:

Patricia Jundi Penha, especialista e mestre em Fisioterapia e coordenadora do curso de Fisioterapia da PUC-SP Campus Barueri.
Topo