ver novamente

Guia de profissões

Saiba tudo sobre 100 cursos e carreiras

Todas as profissões

Engenharia Elétrica

Profissões relacionadas ao curso: Engenheiro eletricista, engenheiro eletrônico, engenheiro de telecomunicações, engenheiro biomédico.

1. Sobre o curso

Engenheiro eletricista


O engenheiro eletricista desenvolve e gerencia sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Também é sua atribuição elaborar projetos de sistemas de medição e de instrumentação eletroeletrônica, de acionamentos de máquinas, de iluminação, de proteção contra descargas atmosféricas e de aterramento. Além disso, executa projetos e estudos de eficiência energética e de fontes de energia renovável.

Principais áreas de atuação

    
- Eletrotécnica
- Eletrônica e microeletrônica
- Automação industrial e comercial
- Computação
- Telecomunicações

Topo

2. Ensino

Número de faculdades 272
Melhores cursos Instituto Tecnológico de Aeronáutica (São José dos Campos – SP), Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto Militar de Engenharia (Rio de Janeiro – RJ)
Vagas disponíveis por ano 28.916
Duração do curso 5 anos
Candidatos 67.675
Candidatos/vaga 2,34
Formandos por ano 5.594
Topo

3. Estágio

Estágio obrigatório?  

 
Sim

Quem recruta estagiários  

 
- Empresas de energia.
- Empresas de Tecnologia da Informação.
- Empresas de telecomunicações.


Melhor época do ano para procurar estágio  

 
O começo de cada ano oferece mais oportunidades.

Momento ideal para iniciar estágio 

   
A partir do quarto ano do curso.

Atividades do estágio 

   
Participação em projetos nas áreas de eletrônica, computação, telecomunicações e energia elétrica.Topo

4. Mercado

Profissionais no mercado  

 
107.121

Exigências para atuar na profissão    


- Ter diploma de graduação em Engenharia Elétrica.
- Estar registrado no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea).

Regulamentação  

 
Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966.

Ganho inicial (média mensal)


R$ 3 mil

Ganho escalão intermediário (média mensal)


R$ 5 mil

Ganho no auge (média mensal)  

 
De R$ 10 mil a R$ 20 mil

Atividades do início de carreira    


O início da carreira é pautado pela complementação da formação e pela definição da área em que o engenheiro elétrico pretende atuar: telecomunicações, controle, automação, computação, eletrônica e energia. Sua principal atividade é a participação em projetos do setor em que atua.


Evolução da profissão


Se gostar mais da área técnica e de projetos, o profissional pode fazer mestrado e continuar estudando. As equipes de desenvolvimento mais avançadas precisam de profissionais com formação científica, como mestres e doutores. Geralmente, faz parte de equipes de desenvolvimento de tecnologias, no Brasil e no exterior, desde a formação até o doutorado.Durante sua trajetória, o engenheiro assume a liderança de equipes, podendo conquistar postos administrativos ou gerenciais em empresas.


Auge da carreira


Cerca de dez anos.

Dicas


- O profissional deve se preocupar em ter objetivos claros e manter-se atualizado, pois a área sempre envolve tecnologias de ponta.
- É importante ter boa formação, em faculdade renomada, fluência em outros idiomas e facilidade de trabalho em equipe, além de disponibilidade para trabalhar no exterior.
Topo
Fontes: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)/Ministério da Educação (MEC), dados de 2010; Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), dados de 2008;

Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea);

Catho Online

Especialistas entrevistados para compor o perfil da profissão:

Renato Giacomini, professor e coordenador do curso de Engenharia Elétrica da FEI;

André de Souza Barbosa, engenheiro eletricista;

Pedro Mendonça, coordenador do curso de Engenharia Elétrica da Estácio UniRadial
Topo