ver novamente

Guia de profissões

Saiba tudo sobre 100 cursos e carreiras

Todas as profissões

Engenharia de Produção

Profissões relacionadas ao curso: Engenheiro de produção. engenheiro elétrico, engenheiro mecânico, engenheiro químico .

1. Sobre o curso

Engenheiro de produção


O engenheiro de produção planeja, projeta e gerencia sistemas organizacionais que envolvem recursos humanos, materiais, tecnológicos, financeiros e ambientais. Alia conhecimentos técnicos e gerenciais para otimizar o uso de recursos produtivos e diminuir os custos de produção de bens e serviços. Preocupa-se com o desempenho econômico eficaz que seja ambientalmente sustentável e responsável.


Principais áreas de atuação  


- Controle de qualidade
- Engenharia do trabalho
- Desenvolvimento organizacional
- Planejamento e controle
- Produção mecânica
- Produção de materiais
- Produção química
- Produção elétrica
- Produção civil Topo

2. Ensino

Número de faculdades 383
Melhores cursos Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas (RS), Centro Federal de Educação Tecnológica de Química de Nilópolis (RJ), Centro Universitário Curitiba (PR) / (Tecnologia de Gestão em Produção Industrial)
Vagas disponíveis por ano 49.698
Duração do curso 5 anos
Candidatos 99.483
Candidatos/vaga 2,00
Formandos por ano 6.958
Topo

3. Estágio

Estágio obrigatório?    


Sim


Quem recruta estagiários    


- Empresas de todos os setores.
- Indústrias.
- Consultorias.
- Instituições financeiras.

Melhor época do ano para procurar estágio    


Embora as oportunidades apareçam durante o ano todo, é recomendável no começo de cada semestre, pois o aluno pode se planejar para conciliar as atividades acadêmicas com o estágio.


Momento ideal para iniciar estágio  


Normalmente após a conclusão do período básico da graduação e início do profissionalizante, por volta do quinto ou sexto semestre.


Atividades do estágio  


- Apoio às áreas de qualidade, finanças, processos, ergonomia, entre outras.
- Atividades na área de PCP (planejamento e controle da produção), acompanhando operação, manutenção e melhoria dos sistemas produtivos. Topo

4. Mercado

Profissionais no mercado    


17.850

Exigências para atuar na profissão  


- Ter diploma de graduação em Engenharia de Produção.
- Estar registrado no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea).

Regulamentação


Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, Resolução nº 280, de 24 de junho de 1983, e Resolução nº 288, de 7 de dezembro de 1983.

Ganho inicial (média mensal)    


R$ 2 mil

Ganho escalão intermediário (média mensal)


R$ 5 mil

Ganho no auge (média mensal)


R$ 12 mil

Atividades do início de carreira  


Em geral, o engenheiro de produção que vai para a indústria trabalha com qualidade, processos de fabricação ou PCP (planejamento e controle da produção).

Evolução da profissão    


O profissional pode seguir por diversos caminhos na carreira profissional. Alguns vão para a indústria, outros para a área de finanças, outros, ainda, para a pesquisa ou abrem o próprio negócio. Se continuar investindo em sua formação, com mestrado, por exemplo, o profissional assume funções de gestão e direção, independente do ramo em que se encontra.

Auge da carreira  


Entre 10 e 15 anos.

Dicas     


- Ter espírito empreendedor, comprometimento com os resultados da empresa, saber trabalhar em equipe, manter-se sempre atualizado e ter uma postura global ajuda a evoluir com mais facilidade na carreira.
- O profissional nunca deve acreditar que está totalmente formado. Cursos de especialização, de aperfeiçoamento, mestrado e doutorado sempre são muito importantes e bem-aceitos pelo mercado de trabalho.
Topo
Fontes: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)/Ministério da Educação (MEC), dados de 2010; Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), dados de 2008;

Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea);

Catho Online

Especialistas entrevistados para compor o perfil da profissão:

Alexandre Massote, professor e coordenador do curso de Engenharia de Produção do Centro Universitário da FEI.;

Wladmir H. Motta, coordenador do curso de Engenharia de Produção do Senai/Cetiqt;

Milton Vieira Junior, professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Nove de Julho (Uninove) e vice-presidente da Associação Brasileira de Engenharia de Produção ( Abepro)
Topo