ver novamente

Guia de profissões

Saiba tudo sobre 100 cursos e carreiras

Todas as profissões

Arquitetura e Urbanismo

Profissões relacionadas ao curso: Arquiteto, designer de interiores, urbanista, paisagista, consultor .

1. Sobre o curso

Arquiteto


É um profissional que se dedica a projetar o espaço habitado pelo homem (residências, cidades, edifícios, parques etc.). Por isso, sua formação é multidisciplinar, envolvendo desde a área de humanidades até aspectos técnicos relacionados à construção civil, a materiais, entre outros. Coordena e supervisiona equipes de trabalho, realiza estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres.

Áreas de atuação


Empresas de construção civil, urbanização e paisagismo, empresas de pesquisa científica e tecnológica, laboratórios de pesquisa científica e tecnológica, escritórios de arquitetura e urbanismo, órgãos públicos de planejamento urbano, órgãos públicos de recuperação e preservação do patrimônio histórico e urbanístico, órgãos de pesquisa, organizações sociais
Topo

2. Ensino

Número de faculdades 250
Melhores cursos Fundação Universidade Federal de Viçosa, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Minas Gerais
Vagas disponíveis por ano 31.806
Duração do curso 4 anos
Candidatos 95.241
Candidatos/vaga 2,99
Formandos por ano 6.940
Topo

3. Estágio

Estágio obrigatório?    


Sim


Quem recruta estagiários  


- Escritórios de arquitetura
- Prefeituras
- Construtoras


Melhor época do ano para procurar estágio 


Não há uma época definida.

Momento ideal para iniciar estágio    


A partir do terceiro ano, quando já domina os conceitos de arquitetura.

Atividades do estágio


Desenhos de partes do projeto.
Acompanhamento de obras no campo.


Topo

4. Mercado

​Profissionais no mercado    


96.646


Exigências para atuar na profissão  


- Ser formado em Arquitetura.
- Estar registrado no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) da região em que atua.


Regulamentação    


Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966 (2).

Ganho inicial (média mensal)    


De R$ 3 mil a R$ 5 mil

Ganho escalão intermediário (média mensal)  


R$ 8 mil

Ganho no auge (média mensal)    


Acima de R$ 12 mil

Atividades do início de carreira


Aprimora as atividades aprendidas no estágio, de criação, desenvolvimento de projetos, além de acompanhamento de obras.

Evolução da profissão 


O profissional começa a carreira ajudando a realizar os projetos para só depois executá-los  sozinho. Conforme adquire experiência, consegue escolher e propor seus próprios projetos. No auge da carreira, é convidado a realizar trabalhos.


Auge da carreira  


15 anos

Dicas


- Cursos de educação continuada ajudam o arquiteto a desenvolver suas habilidades e abrem sua mente para novos desenhos e olhares.
- Viagens são importantes para conhecer as diversas formas possíveis no mundo da arquitetura.
- Estudar outros temas relacionados à arquitetura, como urbanismo, mobilidade urbana, entre outros, contribui para que o arquiteto tenha uma visão mais global de sua atuação.

Uma história de sucesso


"Foi importante ter feito uma faculdade de primeira linha, com intelectuais de alto nível no Brasil, e aprender bem outras disciplinas não diretamente ligadas à arquitetura, como cálculo e sociologia. Isso me deu uma visão ampla e humanista que uso até hoje em meu trabalho".

"A pós-graduação na FAU/USP e o mestrado na Universidade de Berkeley, na Califórnia (EUA), considerada uma das melhores do mundo nessa área, foram essenciais na minha formação. A partir daí, eu mergulhei de cabeça no planejamento urbano".

"Comecei a trabalhar cedo. Dois anos após formado, eu já dava aulas na FAU e, pouco antes de fazer mestrado, trabalhei em um órgão metropolitano que abriu a minha cabeça para o planejamento urbano".

"O fato de eu ser muito aplicado nos estudos me ajudou muito na carreira. E continuo aprendendo, para estar sempre atualizado".

Cândido Malta Campos Filho, arquiteto e urbanista, autor de livros como "Os Rumos da Cidade: Urbanismo e Modernização em São Paulo" e "A Cidade que Não Pode Parar: Planos Urbanísticos de São Paulo no Século XX"

Topo
Fonte: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)/Ministério da Educação (MEC), dados de 2010; Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), dados de 2008;

Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea)

Especialistas entrevistados para compor o perfil da profissão:

Daniel Amor, presidente do Sindicato dos Arquitetos de São Paulo;

Cândido Malta, arquiteto e urbanista .

Topo