Governo abre inscrições para bolsas de intercâmbio na graduação

Ciência sem Fronteiras publica editais para instituições da Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, Espanha, Holanda e Portugal

iG São Paulo |

O programa Ciência sem Fronteiras do governo federal vai distribuir bolsas de estudo para intercâmbios na graduação em universidades de mais sete países. Os editais foram divulgados na última quinta-feira com as regras para se candidatar a uma vaga em instituições de ensino superior da Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, Espanha, Holanda e Portugal. O Ciência sem Fronteiras é uma iniciativa conjunta dos ministérios da Educação e Ciência, Tecnologia e Inovação.

Leia também : Bolsistas do Ciência sem Fronteiras garantem visto em Brasília

As inscrições vão até 30 de abril pelo site do programa . O candidato deve estar matriculado em curso de nível superior numa das áreas prioritárias do programa, tecnológicas, engenharias, ciências exatas, biológicas, nanotecnologias, entre outras (veja a relação completa abaixo); ter cursado no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para seu curso, e se comprometer a permanecer no Brasil pelo dobro de tempo que permanecer no exterior para a realização da graduação sanduíche.

Há testes de proficiência exigidos em cada país e os estudantes devem ter realizado a prova até a data final de inscrição, 30 de abril. O bolsista também é responsável pela obtenção do passaporte na Polícia Federal e do visto de estudante. A bolsa de estudos inclui gastos com a mensalidade, passagens aéreas, seguro saúde e auxílio instalação.

O número de vagas não é divulgado, porque depende das instituições estrangeiras. Após a seleção, elas vão informam ao governo brasileiro quantos alunos poderão receber. O Ciência sem Fronteiras já garantiu bolsas de estudo para 1.500 estudantes brasileiros cursarem a graduação sanduíche nos Estados Unidos. A primeira leva de contemplados viajou em janeiro e a última deixará o Brasil em junho.

O objetivo do programa é propiciar a formação de recursos humanos altamente qualificados nas melhores universidades e instituições de pesquisa estrangeiras, promovendo a internacionalização da ciência e tecnologia nacionais, estimulando estudos e pesquisas de brasileiros no exterior, inclusive com a expansão do intercâmbio e da mobilidade de graduandos.

Áreas prioritárias do Ciência sem Fronteiras :

- Engenharias e demais áreas tecnológicas;
- Ciências Exatas e da Terra;
- Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;
- Computação e Tecnologias da Informação;
- Tecnologia Aeroespacial;
- Fármacos;
- Produção Agrícola Sustentável;
- Petróleo, Gás e Carvão Mineral;
- Energias Renováveis;
- Tecnologia Mineral;
- Biotecnologia;
- Nanotecnologia e Novos Materiais;
- Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
- Biodiversidade e Bioprospecção;
- Ciências do Mar;
- Indústria Criativa (arquitetura, design, software, jogos de computadores, publicação
eletrônica, publicidade, filme, vídeo, fotografia, música, dança, teatro, televisão, rádio,
editoração);
- Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;
- Formação de Tecnólogos.

Acesse os editais completos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG