Fuvest esclarece sobre obra da lista obrigatória

SÃO PAULO - A Fundação Universitária para o Vestibular da USP (Fuvest) e a Comissão Permanente para os Vestibulares da UNICAMP (Comvest) divulgaram nesta quarta-feira um esclarecimento sobre a obra Antologia Poética, de Vinicius de Moraes, que entrou para a lista unificada de leituras obrigatórias para o vestibular 2010.

Redação |

A edição da obra pedida na lista foi bem específica: 2ª edição revista e aumentada de 1960.

Segundo as instituições, ao indicar esta edição, teve-se em vista proporcionar aos candidatos o contato com uma seleção de poemas feita pelo próprio autor, o qual fixou, naquela data, o conjunto de poemas depois reproduzido, com alterações de pormenor, nas edições sucessivas da Livraria José Olympio Editora, a partir de 1967.

A seleção passou por nova modificação nos anos 90, quando foi publicada pela editora Companhia das Letras. 

Em todas essas edições, consta uma advertência do Autor, na qual ele expõe seus critérios de seleção e o sentido que atribui ao conjunto.

A obra exigida nos vestibulares deve conter os seguintes poemas:

- O olhar para trás

 - A uma mulher

 - Ilha do Governador

 - Ausência

 - O incriado

 - A volta da mulher morena

 - A mulher na noite

 - Agonia

 - A legião dos Úrias

 - Alba

 - O escravo

 - A música das almas

 - Três respostas em face de Deus

 - Poema nº três em busca da essência

 - O poeta

    O nascimento do homem

  - Viagem à sombra

 - Balada feroz

 - Invocação à mulher única

 - A máscara da noite

 - Vida e poesia

 - Sonata do amor perdido

 - A brusca poesia da mulher amada

 - O cemitério na madrugada

 - Solilóquio

 - A vida vivida

 - Ariana, a mulher

 - Elegia quase uma ode

 - Elegia lírica

 - Elegia desesperada

 - Elegia ao primeiro amigo

 - A última elegia

 - O falso mendigo

 - Soneto de intimidade

 - Ária para assovio

 - Soneto à lua

 - Soneto de agosto

 - A mulher que passa

 - Soneto a Katherine Mansfield

 - Balada para Maria

 - Soneto de contrição

 - Ternura

 - Soneto de devoção

- Soneto de fidelidade

 - Poemas para todas as mulheres

 - A morte

 - A partida

 - Marinha

 - Os acrobatas

 - Paisagem

 - Balada do cavalão

 - Canção

 - Quatro sonetos de meditação:
    I
    II
    III
    IV

 - O riso

 - Pescador

 - Soneto de despedida

 - Sinos de Oxford

 - Trecho

 - Mar

 - Balada da praia do Vidigal

 - Soneto de Londres

 - Cântico

 - A um passarinho

 - A estrela polar

 - Soneto do maior amor

 - Imitação de Rilke

 - Balada do enterrado vivo

 - Epitáfio

 - Allegro

 - Soneto de véspera

 - Balada do Mangue

 - Soneto a Otávio de Faria

 - Rosário

 - O escândalo da rosa

 - Soneto ao inverno

 - Marina

 - Soneto de Quarta-feira de Cinzas

 - Sombra e luz

 - Saudade de Manuel Bandeira

 - Azul e Branco

 - Soneto de separação

 - Balada de Pedro Nava (O anjo e o túmulo)

 - Soneto de carnaval

 - Balada das meninas de bicicleta

 - Poema de Natal

 - O dia da Criação

 - Balada dos mortos dos campos de concentração

 - Repto

 - O poeta e a lua

 - Soneto da rosa

 - Valsa à mulher do povo

 - Cinepoema

 - Mensagem à poesia

 - O tempo nos parques

 - A manhã do morto

 - Mensagem a Rubem Braga

 - Balada da moça do Miramar

 - Balanço do filho morto

 - Balada das arquivistas

 - A Verlaine

 - A bomba atômica

 - Aurora, com movimento (Posto 3)

 - Balada do morto vivo

 - Sacrifício da Aurora

 - Soneto da mulher inútil

 - O rio

 - Bilhete a Baudelaire

 - A morte de madrugada

 - O assassino

 - Poema enjoadinho

 - Soneto do só ou Parábola de Malte Laurids Brigge

 - A pera

 - A paixão da carne

 - A ausente

 - A rosa de Hiroshima

 - Tríptico na morte de Sergei Mikhailovitch Eisenstein

 - Pátria minha

 - O crocodilo

 - História passional, Hollywood, Califórnia

 - Epitalâmio

 - Conjugação da ausente

 - O filho do homem

 - Soneto de aniversário

 - Poética (I)

 - Elegia na morte de Clodoaldo Pereira da Silva Moraes, poeta e cidadão

 - Desert Hot Springs

 - Retrato, à sua maneira (João Cabral de Melo Neto)

- A hora íntima

- Menino morto pelas ladeiras de Ouro Preto

- Poema dos olhos da amada

- O poeta Hart Crane suicida-se no mar

- A brusca poesia da mulher amada (II)

- A quem vem de longe

- Receita de mulher

- Balada negra

- Soneto do amor total

- Balada das duas mocinhas de Botafogo

- Máscara mortuária de Graciliano Ramos

- O mergulhador

- Poema de Auteil

- O operário em construção

Pode-se ter acesso aos poemas consultando-se as edições já mencionadas e, também, a obra Poesia completa e prosa, da Editora Nova Aguilar. Eles também podem ser encontrados no  site oficial do Poetinha .

    Leia tudo sobre: fuvestleituralistavinicius de moraes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG