Categoria vai continuar ocupando o prédio da reitoria da universidade

Em assembleia realizada na noite desta quarta-feira (9), os funcionários da Universidade de São Paulo (USP) decidiram manter a greve e continuar ocupando a reitoria da instituição. Eles pararam de trabalhar dia 5 de maio último e na manhã de terça-feira (8) invadiram o prédio da reitoria da USP.

Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), Aníbal Cavali, o objetivo do movimento é fazer com que os funcionários da instituição recebam o mesmo reajuste concedido aos professores. De acordo com ele, o corpo docente obteve aumento de 12,92%, enquanto os trabalhadores conseguiram apenas 6,57%.

Os manifestantes também querem o ressarcimento para os grevistas que tiveram o ponto cortado devido aos dias parados. Outra assembleia para decidir os rumos da greve está marcada para esta sexta-feira (11).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.