Funcionários arrecadam mantimentos para pessoal da limpeza da USP

Sem salário, faxineiros entraram em greve na sexta-feira e causam problemas em unidades do Butantã e da USP Leste

iG São Paulo |

Funcionários da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (Each), a USP Leste, enviaram hoje à direção, professores e alunos um email com pedido de arrecadação de mantimentos para os funcionários de limpeza que estão com salários atrasados. Os faxineiros terceirizados entraram em greve na sexta-feira porque não receberam salário referente a março.

AE
Protesto na sexta-feira em frente a reitoria da Universidade de São Paulo
Na sede da USP, os funcionários de limpeza fazem protestos em frente a reitoria. A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências (FFLC) chegou a suspender as aulas na segunda-feira e na manhã desta terça por causa da falta de condições de higiene. Os banheiros foram trancados e um comunicado foi enviado aos alunos avisando que as condições eram "precaríssimas". À tarde, as atividades voltaram com ajuda de outros funcionários que estão trabalhando até que a universidade contrate outra empresa.

A reitoria da USP diz que há uma pendência jurídica. Segundo comunicado "diante do contexto atual, a Universidade somente poderia creditar em conta judicial o valor retido pela prestação de serviço, em virtude da inscrição da empresa no Cadin – Cadastro de Inadimplência do Estado". O crédito foi feito na 8ª Vara da Fazenda Pública.

Sindicato diz que USP paga abaixo do valor

O Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado de São Paulo (Seac) informou por nota que a empresa contratada, União, teve problemas judiciais devido a defasagem do valor recebido pelo governo. A entidade defende que o método de reajuste adotado provocou prejuízo em seis anos de contrato. "Por causas desses fatores, a empresa prestadora de serviço à USP entrou em processo de falência e não conseguiu honrar obrigações trabalhistas, o que provocou a paralisação dos funcionários terceirizados", diz comunicado.

O sindicato diz ainda que a nova empresa contratada em regime emergencial vai receber 46% menos do que o valor de referência.

AE
Lixo acumulado em entrada de unidade após quatro dias de greve dos funcionários de limpeza

    Leia tudo sobre: uspeachfaxinalimpezaarrecadação de alimentos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG