Você acabou de concluir o ensino médio e está pensando em se formar no exterior? Pretende voltar ao Brasil para trabalhar? Se a resposta for sim para ambas as questões, você vai precisar de autorização para trabalhar no País.

Por mais valorizado que possa ficar seu currículo ao estudar em instituições de ensino no exterior, todos os brasileiros que tiveram formação superior fora do país precisam ter o diploma revalidado por aqui, até mesmo aqueles que estudaram em Harvard, uma das Universidades mais prestigiadas do mundo.

A exigência é do Ministério da Educação (MEC). Os critérios estabelecidos para o reconhecimento dos diplomas estrangeiros seguem as diretrizes curriculares de cada curso.

Passo-a-passo

Quando um recém-formado no exterior volta ao Brasil ele precisa procurar uma universidade pública que ofereça o curso semelhante àquele cursado no exterior. A instituição tem autonomia para aceitar ou não o diploma estrangeiro.

Geralmente, as universidades analisam o histórico escolar do solicitante e aplicam uma prova específica, mas não está descartada a necessidade de fazer adaptações, informa a assessoria do Conselho Nacional de Educação (CNE) todo o processo dura em média seis  meses. Após a liberação do diploma, o formado pode  entrar com o pedido de registro profissional junto à entidade de classe respectiva.

Medicina no exterior

O CNE afirma que na área de saúde o processo é mais rigoroso, principalmente pela demanda de estudantes  brasileiros que cursam  medicina no exterior para fugir do vestibular e da concorrência nas vagas.

Atualmente, são mais de 10 mil estudantes de medicina em outros países, esses estudantes são formados de acordo com a realidade do país em que estudaram. A realidade no Brasil é outra. Esses jovens formados precisam ser reavaliados para evitar problemas futuros, conclui a assessoria do MEC.

A validação dos diplomas dos médicos graduados no exterior consiste de três etapas: comprovação de equivalência do currículo, provas teóricas e práticas de conhecimentos. A necessidade de complementação dos estudos também é frequente.

Diplomas no Mercosul

Acordos ou convênios firmados entre universidades do Mercosul, ou entre governos,  podem facilitar o reconhecimento do diploma no Brasil, mais detalhes no site oficial do MEC .

Estrangeiros que queiram atuar no Brasil passam pelo mesmo processo dos brasileiros, mas precisam comprovar ainda que dominam a língua portuguesa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.