Ex-reitor da UnB absolvido de acusação de improbidade

Timothy Mulholland e o decano Erico Weidle eram acusados de desviar verba para, por exemplo, compra de automóvel

iG São Paulo |

O ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB) Timothy Mulholland e o decano Erico Weidle foram absolvidos da acusação de improbidade administrativa a que respondiam na Justiça. A decisão, divulgada nesta quinta-feira, é da Terceira Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região e confirma decisão de primeira instância.

Mulholland e Weidle eram acusados de utilizar indevidamente recursos do Fundo de Apoio Institucional à UnB, originários da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). De acordo com o Ministério Público, autor da denúncia, a verba foi usada para a aquisição de um automóvel luxuoso e de mobiliário para decoração de imóvel funcional cedido ao então reitor da UnB.

De acordo com o voto vencedor da desembargadora Assusete Magalhães, a decisão de empregar a verba para compra de carro e decoração do apartamento foi tomada pelo órgão colegiado competente da UnB e os acusados não tiveram influência na opção. Para a desembargadora, como não ficou provado que Mulholland e Weidle agiram de má-fé contra a administração pública, eles não podem ser condenados por ato de improbidade.

    Leia tudo sobre: unb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG