Aproveitar com eficiência a energia do vento é um dos grandes desafios dos países desenvolvidos comprometidos em encontrar fontes limpas e renováveis de energia. Um projeto dos EUA também pretende utilizar a energia dos ventos e para isso vai construir geradores eólicos na plataforma continental da costa leste.

Essa é uma corrida moderna em que os EUA estão bem atrás de outros países, entre eles a Inglaterra e Dinamarca, que desenvolvem trabalhos semelhantes há mais de 20 anos. "Estamos entrando em uma nova era de produção de energia. Uma era de energia limpa e sustentável", disse o secretário do interior Ken Salazar.

Além de diversificar e ampliar a matriz energética, o projeto americano pretende reduzir significativamente a dependência do petróleo estrangeiro, vindo principalmente da Venezuela e oriente médio. Atualmente, Grã-Bretanha, Dinamarca e Suécia são os maiores produtores mundiais de energia elétrica gerada a partir dos ventos captados em alto-mar.

2 milhões de residências

Em estudo publicado em 2007 pelo periódico Geophysical Research Letters, o professor Willett Kempton, da Universidade de Delaware examinou o potencial dos ventos desde a Carolina do Norte até Massachussets, na costa leste dos EUA. Em seu trabalho Kempton concluiu que turbinas eólicas instaladas sobre águas de até 100 metros de profundidade poderiam gerar energia suficiente para abastecer até 1.5 milhões de residências com energia elétrica e alimentar mais de 6 milhões de veículos leves.

O projeto americano terá início com o mapeamento da velocidade do vento e outros fatores necessários de serem conhecidos antes de se erguer as torres sobre a costa leste, a 35 km do continente. Em seguida serão feitos testes em algumas turbinas antes que a construção do parque eólico seja feita em larga escala. Segundo o porta-voz do ministério do interior, Frank Quimby, todo o processo poderá levar mais de 10 anos até que os primeiros benefícios possam ser vistos.

Foto: Vista parcial do parque eólico de Rodsand II, na Dinamarca. A usina deverá entrar em operação em 2010 e produzirá 207 megawatts. Crédito: Rødsand II Wind Farm, Denmark.


Leia mais sobre: Energia eólica

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.