Estudantes da Unicamp apoiam os da USP contra polícia no campus

Diretório Central da Universidade de Campinas emitiu nota em repúdio a atitude da tropa de choque e da reitoria da USP

iG São Paulo |

O Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Campinas (Unicamp) apoia as manifestações dos colegas da Universidade de São Paulo (USP). O colegiado emitiu nota contra a ação da Tropa de Choque na reintegração de posse da reitoria da USP, contra o reitor da universidade paulistana e contra presença da Polícia Militar em ambas as instituições.

AE
Estudantes da USP param trânsito de São Paulo contra ação da polícia no campus
"Em Campinas, a reitoria também tem permitido a entrada da Polícia Militar e somos contra", disse a coordenadora do DCE da Unicamp, Diana Nascimento. A nota conjunta dos estudantes com o Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp diz; "A atitude da reitoria da USP, diante da ocupação do seu prédio, é mais uma mostra da falta de vontade política de estabelecer canais de diálogo com a comunidade acadêmica. A própria presença da polícia, cujo efetivo tem circulado com armas próprias para repressão de movimentos sociais (bombas de efeito moral e de gás lacrimogênio), explicita a posição de Rodas e do governo do estado de SP diante dos movimentos sociais. Nos colocamos contrários à criminalização dos movimentos sociais no Brasil que vem ganhando força nos últimos anos, culminando com ameaças de morte, prisões e perseguições a militantes que defendem direitos humanos, educação pública, reforma agrária, entre outros temas fundamentais para a sociedade brasileira."

PM na Unicamp

A Unicamp comemorou este ano uma diminuição no número de ocorrências de violência em seu campus e atribuiu parte do sucesso a presença da polícia. Na vizinha do interior, há vigilância própria que aciona a Polícia Militar sempre que necessário.

    Leia tudo sobre: uspunicamp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG