Estudantes da UERJ são recebidos por ministro do STF

Estudantes cotistas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) serão recebidos agora pelo ministro Ricarro Lewandowski para falar sobre a experiência das cotas na instituição. Eles alegam ter se inscrito para participar da audiência pública realizada pelo Supremo Tribunal Federal no prazo correto, mas não foram selecionados como expositores.

Priscilla Borges, iG Brasília |

Segundo o ministro, foram utilizados critérios isentos para selecionar os expositores, já que mais de 200 se inscreveram. O STF procurou chamar os mais qualificados para o debate.

Moacir Carlos da Silva, de 38 anos, estudante do 10º perído de Economia da UERJ, diz que a idéia do grupo era falar sobre a experiência vivida na institução na qual não há conflito entre cotistas e não cotistas.

"Não tem sido falado por quem é contra as cotas que esta já é uma realidade em muitas instituições e nós somos a prova viva de que não há conflitos nas universidades por isso. Nunca aconteceu nada parecido com o que ocorre em trotes. Ninguém foi encontrado morto afogado em uma piscina como aconteceu em trote. O Estado do Rio é um exemplo e um modelo de políticas afirmativas a ser seguido".

De acordo com ele, na UERJ há 10 mil cotistas e o programa existe desde 2003. A universidade também tem seleção baseada em recorte financeiro.

    Leia tudo sobre: cotas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG